A Televisa anunciou para o segundo semestre de 2019 um novo remake da novela "A Usurpadora", que ficou famosa mundialmente com a versão de 1999, protagonizada por Gabriela Spanic e Fernando Colunga.

A nova versão que tem previsão de estreia para o segundo semestre, promete trazer diversas mudanças em sua história. Escrita originalmente na década de 70 pela escritora cubana Ines Rodena, sua primeira versão foi levada ao ar na Venezuela e ganhou mais 4 remakes. O primeiro levou o título de “La Intrusa” na década de 80, sendo exibido no mesmo país de origem.

O segundo remake veio no México com o título de “El Hogar que Yo Robé” e posteriormente a versão de 1998, que é a mais famosa até hoje.

Em 2012, a Televisa em parceria com uma produtora colombiana produziu “Quien Eres Tu”. A nova versão foi totalmente modificada, trazendo da história original apenas a troca de lugar entre as gêmeas.

Na nova versão que será protagonizada por Sandra Echeverría, Paola e Paulina nasceram na Colômbia. Sem condições de criar as duas filhas, Paola é adotada por uma família mexicana, enquanto Paulina fica com a mãe.

Os anos se passam e Paulina é uma mulher batalhadora que cuida da saúde frágil da mãe e nas horas vagas é ativista dos direitos humanos. Paola é uma mulher ambiciosa, sensual e vive em uma vida cheia de luxos. Casada com o presidente do México, ela vive cansada da vida de primeira dama e decide passar um ano longe de tudo, é quando vai até a Colômbia e decide procurar a irmã para propor a troca. Paulina então decide aceitar o acordo, já que o dinheiro ajudará sua mãe.

Ao chegar na mansão, Paulina se verá diante de um verdadeiro inferno, pois se dará conta que a vida de Primeira Dama não é fácil, terá que lidar com as constantes ameaças dos inimigos políticos do marido, os filhos rebeldes e ainda descobrirá que Paola tem envolvimento com criminosos.

Questionada sobre a produção, Sandra Echeverría afirma que a nova versão procura se concentrar no mundo atual, e que as personagens serão humanas.

Ambas terão seus momentos de fraqueza. Paulina criada em condições humilde teve bastante amor e carinho da mãe. Já Paola, criada em berço de ouro, vai demonstrar seu lado fraco por não ter recebido o mesmo tratamento na infância.

Os fãs da antiga versão de "A Usurpadora" não aceitaram bem a ideia de um novo remake, e muitos menos aprovaram a escolha de Sandra Echeverría para os papéis de Paola e Paulina. Gabriela Spanic também opinou e diz duvidar que a nova versão faça sucesso.

Outras novelas também ganharão novas versões

Além de "A Usurpadora", a Televisa já tem planejado para este ano as novas versões de "Rubi", "Os Ricos Também Choram" e "Cunas de Lobos", todas em formato de série.

A nova versão de "A Usurpadora" será exibida em forma de série, com 25 episódios. Confira o trailer oficial do projeto.

Siga a página Novelas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!