A Polícia Civil do estado de Goiás deu um prazo de três dias para que o cantor sertanejo Gusttavo Lima esvazie uma represa que se encontra em uma de suas propriedades no Estado. Segundo o órgão, existe um risco iminente de rompimento da barragem que segura a represa, e ela deve ser esvaziada até um nível em que esse risco não exista mais. As informações são da TV Anhanguera, afiliada da TV Globo no estado de Goiás.

Segundo a polícia, a represa foi vistoriada outras vezes, o cantor já havia sido indiciado por crime ambiental. Nesta segunda-feira (20), a propriedade do cantor sertanejo foi vistoriada mais uma vez por agentes da própria Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e também do Ministério Público estadual de Goiás. Após nova análise, foi detectado um risco de rompimento. Caso a barragem se rompa, a força de água proveniente da represa ameaça a rodovia estadual GO-020, que corta a propriedade de Gusttavo Lima e também mais 6 casas próximas ao local.

Quem está acompanhando o caso é o delegado Luziano de Carvalho, que é titular da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema). Segundo ele, Gusttavo Lima tem um prazo de até três dias para se adequar ao que pede a Polícia Civil e os demais órgãos. No entanto, ainda segundo o delegado, não será necessário esvaziar todo o local, mas apenas adequar a água a um nível seguro para a própria propriedade do cantor e as outras casas próximas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Polícia

A assessoria de imprensa do cantor Gusttavo Lima informa que não foi notificada sobre o prazo para o esvaziamento da represa e que a licença para a exploração da barragem foi concedida em 2017, e desde então várias obras foram feitas para adequação.

Conforme o delegado Luziano, a determinação para o esvaziamento da barragem se deu após a constatação de que existem muitas rachaduras e infiltrações por toda a extensão da represa, e por isso o risco de rompimento ainda é bastante significativo.

Ainda de acordo com o delegado, esse esvaziamento não impede o cantor de, no futuro, buscar licenças para voltar a enchê-la, desde que ele faça um bom projeto para isso e que busque todas as licenças e adequações exigidas por lei.

Para se entender o nível de gravidade da situação, Luziano estima que atualmente a represa de Gusttavo Lima tenha aproximadamente 5 metros de profundidade. Ele disse que um metro já foi esvaziado e bombeado para um córrego próximo, mas que para a represa chegar a um nível seguro será necessário bombear e esvaziar outros três metros, sobrando assim apenas um metro de ocupação na represa.

Preocupação

Existe um alerta para que os moradores da região deixem seus pertence todos recolhidos para que, caso seja necessário, possa se fazer uma evacuação às pressas.

A represa de 1994 foi adquirida por Gusttavo Lima a dois anos, e no ano passado ele e outras três pessoas foram notificadas por aumentarem a represa sem licença ambiental.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo