Paulo Pagni, conhecido também como PA, baterista da banda RPM, segue internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Camilo, em Salto, no interior de São Paulo. As informações constam no último boletim médico divulgado pela instituição na manhã desta segunda-feira (3). No final de semana chegou-se a ser divulgada a morte do artista.

O músico, que no último sábado (1º) completou 61 anos, está internado no local desde o último dia 14 de maio, quando deu entrada apresentando fibrose pulmonar.

Com dificuldades para respirar, ele recebe ventilação através de uma traqueostomia.

Paulo P. A. Pagni é um dos integrantes da formação original do RPM, iniciado em 1985. Entre idas e vindas, ficou na banda até o início da década passada e desde 2018 voltou a fazer parte do grupo em uma formação que não conta com a participação do vocalista Paulo Ricardo.

Morte do baterista chegou a ser anunciada

No último final de semana, os fãs do baterista PA levaram um grande susto quando, de forma equivocada, a própria banda, fazendo uso de suas redes sociais, anunciou a morte de seu integrante.

O erro foi compartilhado por portais de notícias como UOL e G1, que posteriormente corrigiram a informação.

“Infelizmente temos a tristeza de anunciar o falecimento do nosso querido e eterno baterista...”, dizia um trecho do comunicado publicado nas redes sociais. Horas mais tarde a postagem foi apagada e um novo comunicado feito pela assessoria de imprensa da banda explicou o que provocou o desencontro das informações.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Música

O guitarrista Fernando Deluqui gravou um vídeo na porta do hospital onde relatou o ocorrido. De acordo com ele, a clínica onde PA estava internando entrou em contato com ele informando que baterista havia morrido. Inconformado, o guitarrista pediu informações a um médico que vinha passando prontuários diferentes, mas ele confirmou que PA havia falecido. “Através do doutor Alex Müller Coutinho, eu obtive a confirmação de que P.A.

havia falecido”, disse.

Fernando disse ainda que após receber a confirmação equivocada do médico, dirigiu-se até a casa de PA, em Araçariguama, onde pegou documentos e roupas e seguiu até o Hospital São Camilo para tratar da liberação do corpo, quando teve uma surpresa. “Foi aí que tivemos uma notícia muito surpreendente: que o P.A. estava vivo”, seguiu. Eles querem saber agora por qual razão a notícia da morte do músico foi passada de forma equivocada.

Fernando pediu ainda que os fãs continuem orando pelo companheiro.

Ao receber a equivocada informação da morte do ex-companheiro, o cantor Paulo Ricardo também chegou a manifestar publicamente suas condolências e apontou PA como “intenso, incansável e onipotente”.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo