Faustão deu um show durante o encerramento do quadro "Dança dos Famosos". O apresentador do "Domingão do Faustão" estava anunciando a classificação dos participantes da semifinal de "Dança dos Famosos", e as notas das duplas sumiram do telão.

Fausto Silva não segurou a língua e resolveu ofender o funcionário responsável pelo telão em rede nacional. O apresentador disse: ''o imbecil tirou de lá, para variar, de novo".

A irritação do apresentador veio porque ele estava agradecendo aos eliminados, ele falou de Giovanna Lancellotti, esqueceu de falar de Matheus de Abreu, aí quando olhou no telão para lembrar o nome não havia nada.

Processos de ex-funcionários

Essa não é a primeira vez que Faustão ofende funcionários do programa dele, isso porque ele já carrega alguns processos nas costas por conta desse tipo de comentário.

Três ex- funcionários da Globo entraram com processo por danos morais, que segundo eles, com ofensas feitas por Fausto Silva ao trabalhar nos bastidores do "Domingão do Faustão".

A rede Globo foi acionada na Justiça por dois ex-cinegrafistas, Ivalino Raimundo da Silva, conhecido como "Gaúcho", e Renato Larangeira, o "Renatão", além do ex-diretor de palco Renato Oliveira Cardoso, o "Renatinho".

Apesar de os três funcionários terem entrado na Justiça pelo mesmo motivo, apenas Ivalino Raimundo ganhou a causa, mas os outros dois foram indenizados por outras questões trabalhistas.

O diretor de palco acusou Faustão de acabar com seu casamento, depois de ficar dizendo sempre que ele era mulherengo e que já havia noivado oito vezes.

A Justiça entendeu que Faustão estava apenas brincando ao dizer essas coisas. O advogado de Renatinho disse que as brincadeiras geraram brigas no casamento dele e que isso levou ao divórcio.

Apesar de não ganhar por danos morais, Renatinho pode embolsar R$ 813 mil por horas extras não pagas e acumulo de funções. A rede Globo recorreu e o processo ainda está em andamento.

Já no caso de Ivalino, ele processou a emissora por exploração da imagem dele. Ivalino Raimundo era "famoso" por não sorrir em nenhum momento, mesmo quando outros câmeras focavam no rosto dele.

O ex-cinegrafista ganhou a causa, mas o valor da indenização que a rede Globo teve de pagar não foi revelado.

No caso de Renato Laranjeira, ele alegou que era obrigado a se fantasiar, mesmo trabalhando como cinegrafista.

A Justiça negou a indenização por danos morais baseada em outro depoimento dado por Renato Laranjeira em um processo diferente contra a Globo, no depoimento da outra ação, o ex-cinegrafista disse que não tinha nenhum problema em usar fantasias para trabalhar no "Domingão do Faustão".

Mesmo não tendo ganhado danos morais, Renatão embolsou R$ 55 mil por horas extras não pagas e outras questões de vínculo com a empresa.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!