Todo o testamento do apresentador falecido Augusto Liberato trata uma pessoa em especial: sua mãe, a dona Maria do Céu Liberato. Após o documento beneficiar seus três filhos (Sofia, João Augusto e Marina) com quase 90%, e o restante ir para seus sobrinhos, Gugu foi generoso com a mãe, hoje com 90 anos de idade, e colocou uma cláusula, deixando-a uma pensão vitalícia de R$ 100 mil (com reajuste todo ano feito pelo maior índice em vigor), e o usufruto da casa em que ela mora, em Alphaville, na Grande São Paulo.

Ex-mulher na Justiça

A herança do apresentador tem sido alvo de uma disputa na Justiça por parte da mãe dos 3 filhos de Augusto Liberato, Rose Miriam Di Matteo.

Ela disse que deseja ser reconhecida como companheira do apresentador, já que viveu dezenove anos com ele, e, com isso, ela adquiria o direito a ter metade de toda herança deixada por Gugu.

Por volta de sete dias atrás, ela foi até a delegacia e fez um BO (Boletim de Ocorrência) contra o advogado Carlos Eduardo Farnesi de Regina, representante legal dos irmãos e sobrinhos do apresentador. A ex-companheira diz que sofreu um tipo de assédio moral e passou por constrangimentos por parte do representante dos irmãos de Gugu, Aparecida e Armândio Liberato.

O fato ocorreu ainda durante o velório, no qual ela afirma que foi procurada pelo advogado e alega que na hora estava sob efeitos de remédios calmantes e muito abalada com o ocorrido.

Rose alega passar dificuldades

Rose fez um requerimento à Justiça pedindo para ser a inventariante de todos os bens deixados por Gugu e alegou estar passando por dificuldades para justificar tal ato. O fato foi confirmado pelo seu advogado, Nelson Wilians. Em nota, o advogado disse que o inventário foi aberto há cerca de 30 dias, mas nem a viúva nem as crianças menores tiveram acesso à informação sobre como os bens seriam administrados, nem sobre o patrimônio.

Imbróglio judicial

O documento de testamento foi redigido no ano de 2011 e deixou como curadora das irmãs gêmeas e inventariante a irmã do apresentador, Aparecida Liberato. A partir do momento que foi feita a leitura do documento começou toda a briga na Justiça.

Rose Miriam Di Matteo chegou a procurar um escritório de advocacia e deixou assinada uma procuração para que ela cuidasse do processo, porém, a família de Augusto Liberato a informou de que tal atitude poderia trazer problemas ao espólio.

Ela, então, revogou e tirou do advogado a representação.

O caso ganhou um novo rumo depois que a médica procurou Wilians e ele foi contratado novamente para representá-la na disputa da herança.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!