Na última segunda-feira (13), mais detalhes sobre a 20ª edição do "Big Brother Brasil" foram revelados pela Globo. De acordo com as informações da emissora, na nova edição do reality show, os confinados terão o direito de usar um telefone celular para fotografar os momentos vividos dentro da casa e também para fazer vídeos. O conteúdo gerado por eles será compartilhado nas redes sociais do programa.

Além de gerar mais conteúdo para a internet, a medida citada também tem o potencial de gerar confusões entre os “brothers”, visto que eles terão acesso ao que todos da casa decidiram compartilhar com o público.

De acordo com informações do site Notícias da TV, os participantes do "BBB20" poderão fazer uso do celular por um tempo que será estipulado pela própria produção. Durante esse uso, eles terão a liberdade para fotografar e filmar o que quiserem, registrando momentos do convívio que considerarem relevantes.

Uma vez que o aparelho esteja nas mãos dos participantes, eles precisarão fazer login em um aplicativo que permitirá a produção das fotos e vídeos citados, além de aceitar que adesivos sejam colocados nas fotografias, assim como já está disponível em redes sociais, como o Instagram.

Tal conteúdo passará a integrar o #FeedBBB que, de acordo com a emissora, será atualizado regularmente. Os participantes, por sua vez, terão acesso ao conteúdo desse feed por meio de uma tela colocada na sala de estar e também poderão vê-lo nos canais oficiais do BBB.

Novo recurso promete mudar dinâmica

Além de exibir o feed, a tela também mostrará um novo recurso implementado especialmente para a 20ª edição: o queridômetro.

Esse “termômetro” mostrará a popularidade de cada um dos participantes nas redes sociais, o que fará com que os “brothers” tenham uma noção mais ampla da sua reputação fora do reality.

Nas demais edições, os participantes mediam esses aspectos por meio das porcentagens de voto nos paredões, algo que poderia ser influenciado por uma série de fatores. Agora, eles poderão ter certeza sobre isso.

De acordo com um comunicado da Globo, além dos corações presentes no queridômetro, outros emojis, como uma bomba, poderão ser adicionados na frente do nome do participante, deixando claro o sentimento do público com relação a ele.

Devido a todos os fatores destacados, se torna bastante claro que o objetivo da inserção do telefone celular está ligada ao potencial gerador de conflito, visto que além de proporcionar o compartilhamento de momentos, pode gerar também publicações contendo alfinetadas para companheiros de confinamento. Todos esses fatores devem aumentar ainda mais a rivalidade e acalorar a disputa, afastando a mesmice da edição passada.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Não perca a nossa página no Facebook!