Nessa segunda-feira (6), colunista Ricardo Feltrin, do UOL, publicou em sua coluna que o ano de 2019 poderia perfeitamente ser esquecido quando o assunto é a Televisão brasileira. Esse esquecimento, entretanto, não está ligado somente à qualidade das produções, mas também à audiência e aos ganhos financeiros gerados a partir dos programas exibidos.

Apesar de afirmar que esse “ano perdido” está ligado a todos esses segmentos, Ricardo Feltrin preferiu comentar em sua coluna apenas a respeito da audiência, e chegou a citar dados já consolidados da Kantar Ibope Mídia, que foram obtidos por sua coluna.

De acordo com os dados, quatro das cinco maiores emissoras brasileiras em atividade atualmente chegaram a perder entre 3% e 4% de audiência no decorrer do dia quando se compara 2019 com 2018.

Na sequência, Feltrin destacou que a única emissora brasileira a conseguir crescer durante o ano foi a RedeTV!. Entretanto, o colunista fez questão de pontuar que se trata apenas de um “crescimento residual”.

Posteriormente, foi abordada a situação da Globo. De acordo com a medição 24 horas do Painel Nacional de Televisão, a maior emissora brasileira perdeu cerca de 4% de sua audiência, apresentando queda de 13,9 para 13,5 pontos.

Na sequência, a Record TV e o SBT foram apontados como canais que acabaram perdendo 3% do seu público.

Enquanto a emissora de Edir Macedo foi de 6,8 para 6,6 pontos, a de Silvio Santos apresentou queda de 6,6 para 6,4 pontos. A Band também apresentou uma queda similar às emissoras citadas anteriormente.

Crescimento da RedeTV!

De acordo com Ricardo Feltrin, enquanto as demais caíram, a RedeTV! apresentou um crescimento modesto, indo de 0,5 para 0,6 ponto.

Entretanto, de acordo com colunista, pelo menos no papel, isso representa um crescimento de cerca de 20% para o canal.

Segundo a opinião do colunista, ainda que se trate de um “crescimento decimal”, isso acabou por ajudar a emissora em sua média anual, colocando-a na posição de único canal entre os cinco maiores a crescer durante o ano de 2019 quando se pensa a respeito da audiência.

Para terminar a sua análise sobre “o ano perdido” da TV no Brasil, Feltrin ainda estacou que na medição realizada pela Kantar Media Ibope cada um desses pontos representava 254 mil lares brasileiros no ano de 2018. Entretanto, quando se pensa em 2019, cada ponto passou a ser equivalente ao número de 260 mil casas.

Ao fim de sua coluna, Ricardo Feltrin ainda pontuou que os dados citados ao longo da reportagem foram obtidos por meio de fontes dentro das emissoras, visto que a Kantar, devido ao seu contrato, não possui permissão para fornecer as informações a respeito da audiência, especialmente em termos numéricos, para jornalistas.

Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!