A briga judicial pela herança do apresentador Gugu Liberato, que é travada pela família do artista e por Rose Miriam, mãe dos três filhos do famoso ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira, 5 de fevereiro, após mais uma decisão tomada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. De um lado na briga judicial está Rose Miriam, que pede na Justiça para que seja reconhecida como alguém que viveu quase 20 anos em uma união estável com o apresentador, e do outro, a família do artista que alega que eles eram apenas amigos que resolveram ter filhos juntos.

Rose Miriam já havia ganhado na Justiça o direito a receber mensalmente o valor de 100 mil reais como pensão, até que a situação fosse resolvida pela Justiça. Nesta quarta, no entanto, o desembargador Galdino Toledo cassou a decisão dada em primeira instância no dia 24 de janeiro. Para o desembargador, Rose e Gugu não viveram uma relação de união estável e, devido a isso, cassou a pensão que a mulher receberia e determinou um novo valor.

Mãe dos filhos de Gugu tem pensão negada

O magistrado ordenou que seja pago apenas 10 mil dólares à mulher, o equivalente a 42 mil reais mensais, mas como forma de custear os gastos dos filhos do apresentador, bem como os gastos que a família tem com a casa em que moram em Orlando, nos Estados Unidos.

Essa decisão, tomada nesta tarde, também tem caráter temporário.

Segundo o desembargador, o casal não tinham uma relação de união estável, pois o casal teria assinado um documento no ano de 2011, onde teriam afirmado e feito um acordo de terem os filhos e educá-los, mas sem manterem uma relação conjugal e sem manterem contato íntimo.

Declarações da família de Gugu

Nos últimos dias, muitas foram as notícias envolvendo a briga na justiça entre Rose Miriam e a família de Gugu. A mãe do apresentador, Dona Maria do Céu, deu duas entrevistas na última semana, uma a Veja, onde falou sobre a morte do filho e da relação com os netos e a nora.

A mulher disse na ocasião que jamais perdoaria Rose por ter mentido dizendo que ia para um retiro espiritual e ter vindo ao Brasil, sem os filhos, para entrar na justiça pedindo para ser reconhecida como esposa do artista e como tendo metade da sua herança.

Maria do Céu deu outra entrevista ao "Fantástico", na Rede Globo, onde afirmou que Rose e Gugu nunca tiveram nada e que eram apenas amigos. A entrevista teve uma grande repercussão no Brasil e muitas pessoas defenderam a mãe dos filhos de Gugu.

Em retribuição, a médica chegou a escrever uma carta agradecendo o apoio que estava recebendo e disse que qualquer pessoa em seu lugar faria o mesmo. Ela já havia escrito uma carta falando sobre a relação que viveu com Gugu e disse que eram uma família segundo a vontade de Deus e que foram muito felizes juntos.

Briga na Justiça pela herança de Gugu

A briga na Justiça pela herança de Gugu começou horas após o enterro do mesmo, no dia 29 de novembro de 2019. O testamento deixado pelo mesmo e que foi feito no ano de 2011, foi aberto na frente da família duas horas após o seu enterro em São Paulo. Como não foi citada no documento, Rose Miriam procurou um advogado para fazer a sua defesa e assim pleitear o reconhecimento de sua união estável com o artista e assim o direto a ter 50% de todos os seus bens.

Rose pediu que a Justiça bloqueasse 50% dos bens do apresentador Gugu Liberato, que seriam de seu direito, mas a Justiça negou esse pedido da médica. Outro pedido que foi negado pela Justiça foi a solicitação de Rose Miriam para que Aparecida Liberato fosse retirada da função de inventariante dos bens do artista. Essa foi uma vontade de Gugu deixada registrada em seu testamento e a Justiça resolveu assim manter. A Justiça já havia negado que a pensão que Rose havia ganhado de 100 mil reais fosse depositada na conta do seu advogado Nelson Willians.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!