Desde o falecimento de Gugu Liberato, ocorrido no final de novembro, em Orlando, nos Estados Unidos, que sua companheira, a médica Rose Miriam Di Matteo, vem tentando na Justiça o reconhecimento da união estável com o apresentador.

Recentemente ela conseguiu uma vitória na Justiça de São Paulo, que determinou em primeira instância que ela recebesse uma pensão no valor de 100 mil reais. [VIDEO]Porém, segundo a defesa de Rose, uma nova decisão determinada pelo desembargador Galdino Toledo Junior, do Tribunal de Justiça de São Paulo, determinou que ela receba, caso a união estável seja comprovada, um valor mensal de 10 mil dólares, pouco mais de 42 mil reais, na cotação desta quarta-feira (5).

Questionado sobre a decisão do TJ-SP em reduzir o valor da pensão, o advogado de Rose, Nelson Willians, não enxerga isso como sendo uma derrota. Para ele, derrota seria ela não ter direito a nada.

Ele disse ainda que a Justiça entendeu que, por hora, 10 mil dólares mensais são suficientes para Rose, uma vez que quando for reconhecida a união estável ela teria direito a 50% dos bens que eram do apresentador. “Não tenho dúvida nenhuma que ela tem esse direito”, falou.

Guerra pelo patrimônio

Geralmente a leitura de um testamento é feito após a missa de sétimo dia, mas no caso de Gugu Liberato, ele foi lido apenas uma hora e meia depois do sepultamento do apresentador.

O documento, redigido em 2011, revelou que 75% de seus bens seriam divididos entre seus três filhos e o restante, os outros 25%, entre os cinco sobrinhos do apresentador. Além disso, deixou a irmã, Aparecida Liberato, como a responsável pelo espólio e curadora de seus filhos menores.

Rose, mãe dos três filhos do apresentador, não teve direito a nenhuma fatia e desde então trava uma batalha judicial para ter a união estável com o Gugu reconhecida e com isso ter metade de seu patrimônio, avaliado em 800 milhões de reais.

Rose chegou a assinar o testamento, mas depois partiu em busca do que considera seu de direito e para isso contratou os serviços do advogado Nelson Wiliams, dono do maior escritório de advocacia da América Latina.

Essa batalha nos tribunais deixou a relação entre Rose e os filhos abalada. Rose diz que João Augusto, filho mais velho, tem sido cooptado pela tia Aparecida. Por outro lado, pessoas envolvidas no processo dizem que é Rose quem sofre a influência do irmão Gianfrancesco.

Ele inclusive teria ido morar na casa que era do apresentador, [VIDEO] em Orlando, o que azedou ainda mais a relação dos familiares.

De acordo com informação da revista Veja, Rose entrou com uma petição para a remoção de Aparecida da condição de curadora dos filhos menores de idade e inventariante e ainda estuda processar a tia dos filhos por alienação paternal.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!