Nesta última quarta-feira (5), o ator e cineasta Kirk Douglas morreu aos 103 anos de idade. Desde 1996 Kirk vinha enfrentando alguns problemas de saúde, quando, à época, sofreu um acidente vascular cerebral. Ele foi indicado ao Oscar por três vezes.

O ator, que foi galã em diversos filmes que fez, como “Spartacus”, de 1960, aposentou-se da carreira depois que começou a passar por problemas de fala, por conta do AVC que havia sofrido. Além disso, Kirk também foi indicado três vezes ao Emmy, que é a premiação mais importante da televisão americana.

Já no Globo de Ouro, ele conquistou duas estatuetas.

Uma recebeu por melhor ator em drama, por “Sede de Viver”, de 1956, e outra por sua filmografia, o prêmio especial Cebil B. DeMille. Através de um comunicado na revista People, Michael Douglas, filho e também ator, lamentou a morte do pai. No comunicado, Michael declarou que, com muita tristeza ele e seu irmão anunciavam que seu pai, Kirk Douglas, havia falecido aos 103 anos.

Michael Douglas fala emocionado do pai

Ainda no comunicado, Michael falou que para o mundo o pai havia se tornado uma lenda pelos filmes que fez, um ator da idade de ouro e que fez filmes onde viveu os anos dourados do cinema. Além disso, ele também era um humanitário que mantinha o seu compromisso com a justiça e também com as causas que ele acreditava.

Com isso, segundo o filho, ele estabeleceu um padrão que todos nós temos que buscar vivenciar de forma igual.

Kirk Douglas era filho de imigrantes russos analfabetos, e interpretou no cinema vários papeis importantes, como, por exemplo, de um escravo em Spartacus e também o pintor Vicent van Gogh. Além disso, ele também viveu a lenda do velho oeste Doc Holliday.

O ator trabalhou em mais de 80 filmes ao longo de sua carreira, e se fez notável pelo fato de que ele nunca aceitou um papel em nenhuma sequencia, mesmo com a possibilidade de que isso faria com que ele ganhasse mais dinheiro com os altos cachês que poderiam ser oferecidos a ele. Nos anos 1970 ele resolveu se dedicar a uma breve careira como cineasta, e dirigiu filmes como “Ambição Acima da Lei”, de 1975, e “As Aventuras de um Velhaco”, de 1973.

O ator nasceu em um bairro pobre de Nova York, e seu nome verdadeiro de batismo é Issur Danielovitch. Ele estudou interpretação na Academia de Artes Dramáticas. O filme “O Invencível”, de 1949, rendeu para ele a sua primeira indicação para o Oscar de melhor ator, mas ele não venceu o prêmio.

A estátua do Oscar no entanto só fez parte da família de Kirk após seu filho Michael recebê-la pelo papel que fez em “Wall Street” em 1987, e também com “Um Estranho no ninho”, como produtor do longa.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!