Pyong Lee, hipnólogo famoso, é um dos participantes da versão 2020 do reality show "Big Brother Brasil", da Rede Globo de Televisão. Esse ano, a direção do reality resolveu misturar anônimos e famosos na briga pelo prêmio de R$ 1,5 milhão dado para o vencedor. Muitas são as polêmicas que os participantes estão se envolvendo desde o começo do programa no dia 21 de janeiro.

Uma das primeiras polêmicas que ocorreram no programa foram com o ginasta Petrix, que foi acusado de assédio sexual contra as participantes Bianca Andrade e Flayslane. O famoso teve que prestar depoimento na Polícia depois que foi eliminado com mais de 80% dos votos no paredão em que participou e agora chegou a vez do hipnólogo Pyong ser investigado pelo mesmo crime.

A Delegacia da Mulher do Rio de Janeiro informou que Pyong Lee está sendo investigado pelo crime de assédio sexual contra Marcela e contra Flayslane.

Polícia investiga Pyong Lee

De acordo com a delegada Catarina Noble, da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher, do Rio de Janeiro, um Boletim de Ocorrência foi aberto para investigar as atitudes de Pyong Lee na última festa realizada na casa mais vigiada do Brasil.

Durante a festa Paz e Guerra, que ocorreu no dia 9 de fevereiro, e que contou com a presença do DJ Alok, o hipnólogo Pyong Lee tentou beijar a participante Marcela e teria apalpado a sister Flayslane. Pyong tentou beijar Marcela sem o consentimento da moça e pega de surpresa retrucou o brother: "Pyong!

Para! Tá doido? O que é isso?" Após tentar beijar a médica, Pyong teria apalpado as nádegas de Flayslane, também sem o consentimento da moça.

Delegada comenta atitudes de Pyong Lee no 'BBB20'

A delegada responsável por investigar as atitudes do participante do "BBB20", o hipnólogo Pyong Lee, disse que tomou conhecimento das atitudes do famoso através das redes sociais e da televisão, onde havia a suspeita de que atitudes do brother durante a festa seria consideradas assédio sexual. A delegada disse que não está afirmando que realmente ocorreu assédio por parte de Pyong durante a festa, mas que eles irão apurar tudo.

Catarina revelou que um homem ter uma atitude de alisar as moças, sem consentimento, deve ser combatido dentro e fora do reality. Segundo a delegada, todos os envolvidos no caso serão ouvidos assim que forem eliminados do programa global. Ela disse entender que o fato de esperar os envolvidos deixarem o reality não afetará a investigação e que no prazo de três meses, tempo máximo do programa, o envolvidos serão ouvidos e a investigação encerrada.

Produção do 'BBB20' repreende Pyong Lee

Um dia após a festa em que Pyong Lee bebeu muito e teria sido acusado pelos telespectadores de assediar duas sisters, a produção do "BBB20" chamou o brother no confessionário e lhe deu uma advertência. Uma voz da produção do reality disse ao rapaz que a atitude do mesmo durante a festa teria causado preocupação.

Foi dito a Pyong que o mesmo foi inconveniente com as participantes da casa e que aquela era uma advertência para que a atitude do mesmo não voltasse a acontecer. Como punição, o "BBB20" zerou as estalecas do hipnólogo e ainda tirou mais 500 pelo comportamento inadequado do famoso.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!