Na madrugada dessa quinta-feira (26) aconteceu a festa do líder em homenagem a Thelma Assis, que conquistou a liderança ainda na semana passada após passar 26 horas em uma prova de resistência. O tema da festa foi “Barracão do samba da Thelma”.

Entretanto, o que era para ser uma ocasião de comemoração acabou se tornando uma noite cheia de tensões entre os confinados do "Big Brother Brasil 20". Na ocasião, o arquiteto Felipe Prior e a advogada Gizelly Bicalho chegaram a discutir quando Prior trouxe de volta um comentário de Gizelly a respeito de Pyong Lee, eliminado ainda na oitava semana de programa.

De acordo com Prior, em determinada ocasião, ele escutou Gizelly dizendo às amigas que Pyong não precisava vencer o programa por ser rico e “ganhar R$ 1,5 milhão por mês”. O comentário foi feito após a saída do brother e resgatado por Felipe Prior na noite passada quando ele e Gizelly discutiram.

Após o ocorrido, a advogada acabou se desentendendo também com Marcela Mc Gowan e Thelma Assis em função do mesmo comentário. O motivo para tal foi o fato de que as amigas tentaram conversar sobre o que Prior havia dito e sobre a revolta de Gizelly pelo assunto ter sido levantado sem que existisse um contexto para tal.

Devido aos fatos, a advogada afirmou que não conseguiria acreditar que as suas amigas ainda davam ouvidos para as coisas que Felipe Prior diz. Na ocasião, Gizelly ainda ofendeu o arquiteto chamando-o de vagabundo e destacou que sentia vontade de agredi-lo. Ela ainda afirmou que não consegue mais suportar Prior.

Marcela aconselha Gizelly sobre visão de jogo

Após dizer essas coisas, Gizelly foi aconselhada por Marcela, que afirmou que ninguém pensou mal dela por ter dito que Pyong não merecia vencer por já ser rico antes do programa.

Entretanto, a médica afirmou que ela deveria tentar ver o jogo de uma maneira mais imparcial e parar de considerar o que as pessoas eram ou ganhavam antes de entrar no confinamento.

Ainda durante a conversa em questão, Marcela afirmou que Gizelly não pode ficar pensando no Big Brother como se fosse uma espécie de instituição de caridade na qual somente pessoas que precisam do dinheiro devem entrar e vencer.

Marcela ainda relembrou que já chegou a dizer para Gizelly que todas as pessoas entram na competição em condições iguais de disputar o prêmio, de forma que o que realmente conta para que se chegue até o fim são as atitudes que se tem durante o confinamento. De acordo com ela, concordar ou não com o que Prior estava falando não tinha a ver com ele em si e a fala de Gizelly não dizia respeito ao comportamento do arquiteto, mas ao próprio comportamento da sister.

Não perca a nossa página no Facebook!