Na última quarta-feira (25) o cantor Eduardo Costa fez uma transmissão ao vivo através de seu Instagram falando a respeito do pandemia do novo coronavírus, que agora, neste mês de março, chegou ao Brasil e tem feito muitas vítimas.

A indicação que foi feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS) era para que as pessoas ficassem em suas casas, realizando um isolamento social para que pudessem evitar que acontecesse o contágio e a transmissão da doença de forma mais rápida. Dito isso, desde então, o Brasil tem passado por um período de isolamento social voluntário da população.

Eduardo Costa se diz contra a quarentena

No entanto, Eduardo Costa ao longo de sua live no Instagram se mostrou contrário ao isolamento social adotado pela população brasileira, como forma de prevenir que a doença avance mais no país. Ele acredita, no entanto, que não é a melhor opção a ser adotada agora.

O sertanejo sugeriu que as pessoas voltassem a ter uma vida mais normal, e, com isso, indicando que não concordava com o isolamento social, e aconselhando que as pessoas voltassem a sair nas ruas e tivessem a vida normalizada em meio à pandemia, que, vale ressaltar, ainda não está controlada no país.

"Vai morrer muito mais gente", afirmou o cantor, destacando que estas pessoas poderiam tirar a própria vida devido ao estresse de estarem confinadas.

Antes disso, o cantor havia criticado Famosos pelas suas atitudes em relação à doença que está assolando o Brasil. Ele chegou a falar de pessoas como os apresentadores Luciano Huck e Rodrigo Faro, que não fizeram nada em relação à situação da doença para ajudar, e que não contribuíram de nenhuma forma com o combate ao covid-19, mas que estão participando de campanhas que visam aplaudir nas janelas os profissionais da saúde do Brasil.

Novamente através da live, ele aproveitou para poder reafirmar que o fim da quarentena é importante, porque as pessoas, ao ficarem em casa confinadas, não será uma solução para os problemas enfrentados no momento, porque o desemprego está crescendo em meio à crise.

Ainda de acordo com o que foi dito pelo músico em sua live, os governantes optaram agora por fechar as fronteiras dos estados, e criticou a atitude, falando que os estados estão virando países particulares, e que, com isso, os caminhoneiros estão parando de trabalhar nesse período em que o país está enfrentando a crise do coronavírus.

O cantor ainda fez críticas ao fato de que as autoridades estão fazendo alarde a respeito da mortalidade do vírus. Eduardo pontuou que considera que agora irá morrer muito mais gente dentro de suas casas por conta do estresse, da depressão e da ansiedade destas pessoas, do que por causa da própria doença que está afetando o país.

Vale lembrar que o cantor foi um dos famosos que doaram para ajudar no combate do coronavírus, ele declarou que iria doar R$2.5 milhões para a saúde para conseguir combater a doença no Brasil.

Não perca a nossa página no Facebook!