Felipe Prior mal foi eliminado do 'Big Brother Brasil', onde causou muita confusão e se envolveu numa grave polêmica. Ele foi acusado de violentar sexualmente duas mulheres e tentar abusar de uma terceira.

Em 17 de março, três supostas vítimas do ex-BBB juntamente com uma advogada, protocolaram uma denúncia de violência sexual contra Felipe Prior. Segundo informações da revista Marie Claire, os supostos abusos teriam ocorrido nos anos de 2014, 2016 e 2018.

Três mulheres decidiram denunciar o arquiteto por abuso sexual, elas alegaram que não se pronunciaram na ocasião do suposto crime pois se sentiram envergonhadas com o que aconteceu.

Felipe Prior está sendo acusado de violentar três mulheres

De acordo com a advogada das supostas vítimas, uma universitária publicou no Twitter que conhecia Felipe Prior e que ele havia sido proibido de participar dos eventos da InterFAU por denúncias de assédio, ao ver a foto dele na vinheta do "BBB20".

Depois dessa publicação, as supostas vítimas decidiram entrar em contato com a autora da postagem , que as colocou em contato, elas então procuraram duas advogadas, que conseguiram chegar a uma suposta terceira vítima.

A autora da publicação que iniciou tudo, teve que apagar o post, pois segundo a advogada das mulheres ela foi procurada por representantes de Felipe Prior que disseram que a processariam por calúnia e difamação, pois segundo eles, as informações postadas eram falsas.

A primeira vítima relatada pela revista Marie Claire foi chamada de Themis, ela relatou na entrevista que foi abusada por Felipe Prior quando estava embriagada e que ele provocou lesões em suas partes intimas.

Themis ainda relatou a revista que o ato foi forçado e que mesmo estando sob efeito de álcool ela disse para Prior que não queria manter relações sexuais com ele, mas como não podia oferecer resistência física Prior a teria violentado.

A segunda suposta vítima que teve também o nome omitido foi chamada de Freya, ela disse que Felipe Prior tentou abusar sexualmente dela, nos jogos do InterFAU de 2016, mas que não conseguiu pois ela teria escapado.

A terceira suposta vítima foi chamada de Ísis e relatou que nos jogos de 2018 ela estava embriagada e o ex-BBB teria a violentado com uso de força física.

Justiça nega habeas corpus a Felipe Prior

Na última terça-feira (14), a justiça decidiu negar o pedido feito pelos advogados de Prior e não encerrou o inquérito contra ele por violência sexual. Segundo a defesa do arquiteto eles ainda não tiveram acesso ao inquérito e o arquiteto nega que tenha cometido tais atos contra as mulheres ou qualquer pessoa.

Os advogados ainda dizem que estão tomando todas as medidas contra qualquer pessoa que acuse o arquiteto de ter cometido tais crimes.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!