O Grupo Globo, seja em seu canal de Televisão aberto, como fechado, além de outras plataformas, constantemente reforça o pedido para que as pessoas fiquem casa, cumprindo isolamento social, como forma de conter o coronavírus. Isso é dito por seus jornalistas durante todo o dia, mas pelo menos um deles, ao que parece, não tem curtido muito ficar em casa nos períodos de folga.

Nesta terça-feira (7), começou a circular um vídeo nas redes socais em que o apresentador da GloboNews, Marcelo Cosme, é flagrando fazendo caminhada na orla de uma praia do Rio de Janeiro. Uma pessoa que passada pelo local não gostou do que viu e achando a atitude do jornalista totalmente contraditória ao que a emissora prega, foi questioná-lo.

A abordagem foi gravava por um telefone celular.

Furioso e disparando palavras de baixo calão contra o jornalista, a pessoa disse que queria que queria filmá-lo para mais tarde ele aparecer na emissora falando de isolamento social. “Quero filmar bem sua cara", disparou o homem, que disse ainda que queria ver o jornalista dizer na televisão que era "um absurdo as pessoas irem à praia”.

Jornalista pede respeito e se justifica

Diante das ofensas e dos questionamentos, Cosme para, olha para a pessoa que lhe filma e pede respeito. Ele diz que está na rua porque não faz parte do grupo de risco. “Posso te dizer? Não sou do grupo de risco”, disse.

A justificativa só aumentou ainda mais a fúria do homem, que seguiu questionando o fato do jornalista fazer o oposto do que ele pede na televisão.

“A população inteira que não pode trabalhar que você faz escândalo lá (na GloboNews)”, segue esbravejando.

Cosme segue com sua caminhada enquanto que o cidadão revoltado segue tecendo ofensas a ele e também a emissora a qual trabalha. Ele ainda ameaçou fazer tudo de novo caso encontre o jornalista novamente caminhando na praia. “Todo dia vou te escrachar”, disse.

Emissora defende jornalista

Questionada a respeito da atitude de seu funcionário, o Grupo Globo saiu em defesa dele [VIDEO]. Em nota, a emissora se apoiou em uma recomendação do Ministério da Saúde, a qual diz que as pessoas que não fazem parte do grupo de risco poderão se exercitar ao ar livre desde que não faça aglomerações. “Estava sozinho, portanto não estava desrespeitando essa recomendação”, disse a nota.

Nesta terça-feira (7), o Ministério da Saúde divulgou números atualizados da epidemia de coronavírus no país. De acordo com pasta, em todo o território nacional foram registrados 13.717 casos da doença, 1.1161 a mais do que havia no dia anterior. Já o número de vítimas fatais saltou de 667, um acréscimo de 114 em relação à segunda-feira. A taxa de letalidade está em 4,9%.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!