Depois das acusações de abuso contra Felipe Prior , a associação organizadora do InterFAU decidiu se pronunciar sobre o caso nessa sexta-feira (03). A InterFAU confirmou que Felipe Prior foi realmente banido dos eventos promovidos por eles em outubro de 2018.

A nota de esclarecimento foi publicada após a revista Marie Claire publicar um artigo com a denúncia de duas acusações de abuso e uma tentativa contra Felipe Prior. Ainda segundo a nota da InterFAU, o afastamento de Prior dos eventos foi feito para garantir o bem estar dos demais estudantes.

InterFAU diz que Felipe Prior foi acusado várias vezes de assédio

A nota segue com a organização dos jogos universitários dizendo que Felipe Prior foi acusado várias vezes de assédio e que uma queixa de crime sexual chegou a ser protocolada contra ele.

O InterFAU decidiu vir a público fazer tais revelações depois da repercussão de uma matéria na revista Marie Claire trazer o desabafo de duas mulheres que garantem que foram abusadas por Prior durante os jogos universitários.

Felipe Prior foi acusado de abusar de duas mulheres

Na revista Marie Claire, duas mulheres contaram detalhes sobre o suposto abuso que sofreram do arquiteto. Ambas ganharam pseudônimos para proteger a verdadeira identidade e aqui as chamaremos com os mesmos.

Themis é uma das supostas vítimas, ela tem 27 anos de idade hoje, na ocasião do suposto abuso ela havia comparecido a uma festa na USP, a qual comemorava os jogos universitários de arquitetura e urbanismo de São Paulo.

Themis e uma amiga, que foi chamada na entrevista de Atena, pegaram uma carona no fim da festa com Felipe Prior, que na ocasião cursava arquitetura na universidade Mackenzie.

Segundo Themis, ela havia bebido bastante e estava alterada, Prior teria deixado Atena na casa dela e depois de alguns minutos ele, segundo relato dela, teria parado o veículo e o desligado, e em seguida teria agarrado a mulher e começado a beijá-la sem consentimento.

Depois disso,o arquiteto teria supostamente arrastado a mulher para o bando de trás do veículo e começado a despir Themis, segundo o relato ele colocou sua genital para fora da calça. A suposta vítima disse que não conseguiu parar o abuso, pois estava embriagada.

Themis disse que deixou claro que não queria manter relações com o arquiteto, mas ele teria gritado dizendo para a mulher "parar de frescura", pois ele sabia que ela queria e ainda disse para ela "parar de se fazer de difícil".

Segundo a suposta vítima, depois desse momento, Felipe Prior teria a violentado.

Segundo a mulher, a violência do ato foi tamanha que acabou causando ferimentos na região genital dela. Ainda de acordo com o relato da suposta vítima, ela começou a chorar de dor e tanto ela quanto Prior estavam com o sangue dela, Themis disse que para ela isso foi o que fez o arquiteto cessar o abuso.

Ela ainda contou que ele quis a levar a um hospital, mas ela disse que só queria ir para casa, e Felipe Prior teria a deixado em seu portão e ido embora

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!