De acordo com informações do colunista Flávio Ricco, do UOL, atualmente a Globo está estudando a melhor maneira de retomar as atividades em seus estúdios, localizados no Rio de Janeiro.

O motivo para isso está ligado à pandemia do novo coronavírus e às recomendações de distanciamento social, que fizeram com que a emissora praticamente paralisasse a sua produção ao longo dos últimos meses.

Segundo o colunista em questão, no que tange às novelas, os autores chegaram a ser convocados para uma reunião com o objetivo de repensar as sua forma de escrever e de realizar as tramas em questão, de forma que as várias limitações nas gravações não cheguem a impactar tanto a narrativa e os recursos usados durante a produção.

Entretanto, ainda existe outra preocupação que deve ser levada em conta antes que a produção seja retomada. De acordo com Flávio Ricco, existe uma preocupação com os profissionais que fazem parte do “grupo de risco”, como os atores, técnicos, produtores e outras categorias que têm mais do que 60 anos de idade e/ou condições pré-existentes, como doenças cardíacas.

Assim, Ricco afirma que em um primeiro momento a Globo ainda não tomou nenhum tipo de decisão a respeito das suas novelas e de como a situação atual vai remodelar a teledramaturgia. De acordo com o colunista, a prioridade atual da emissora carioca é o bem-estar de seus funcionários e uma avaliação rigorosa precisará acontecer para que os rumos de cada obra seja determinado.

Colunista aborda outros entraves para as gravações

Ainda durante a sua coluna no UOL, Flávio Ricco destacou que a Globo pode enfrentar outros entraves relativos à retomada de suas gravações devido aos contratos dos atores. Devido ao fato de que alguns são contratados por obra, esses vínculos podem estar vencidos a partir do mês de junho e os profissionais comprometidos com outros projetos, como o teatro.

Assim, a retomada das gravações no mês citado anteriormente é uma das projeções mais otimistas para a Globo. Entretanto, não deve impedir que o cenário descrito anteriormente chegue a acontecer, visto que algumas novelas estavam previstas par serem finalizadas exatamente no período citado.

Outro ponto levantado pelo jornalista durante a sua coluna é a questão orçamentária com a qual todo produto de TV precisa lidar.

Segundo Ricco, em especial nas novelas Amor de Mãe e Salve-se Quem Puder, que já tinham orçamentos definidos e precisaram ser interrompidas, isso terá que ser refeito, visto que as contas não vão fechar caso os números atuais sejam mantidos pela Globo.

Por fim, o colunista fez questão de destacar que quando a situação relativa à pandemia for normalizada, existem vários cenários que precisarão ser repensados nas emissoras de TV e é devido a isso que várias reuniões remotas estão ocorrendo desde já. Entretanto, para Ricco, uma coisa é certa: nada será como antes.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!