O setor de cultura do Governo Bolsonaro tem se tornado cada vez mais alvo de comentários de artistas entre outros. Isso porque nada voltado para a área de cultura tem saído do governo do presidente, nem mesmo uma mensagem prestando suas condolências pela morte de artistas importantes para o Brasil, como aconteceu recentemente com a morte do ator Flávio Migliaccio e do compositor Aldir Blanc. O governo nem mesmo dedicou uma mensagem de pêsames para estes artistas que foram tão importantes para o país.

Há alguns meses, desde que a atriz Regina Duarte foi empossada como secretária especial da Cultura, ela não vem conseguindo adotar propostas dentro do governo, o que acabou rendendo questionamentos.

Além disso, ela se tornou também alvo de várias intrigas, que buscam tirá-la de seu cargo que foi ocupado recentemente pela ex-atriz.

Na última terça-feira (5), inclusive, a situação ficou ainda mais complicada com a atriz, e envolveu a renomeação para a presidência da Funarte de Dante Montovani, que a secretária, inclusive, havia demitido de seu cargo.

A jogada no entanto mostrou que a situação estava ficando complicada, e logo em seguida a renomeação do funcionário acabou sendo cancelada pelo presidente. Já na última quarta-feira (6), Regina teve um almoço em que se reuniu com Jair Bolsonaro.

O clima do encontro entre o presidente brasileiro e a ex-atriz, segundo foi relatado pela Folha de S.Paulo, aparentemente foi de descontração, no entanto, a permanência de Regina em seu cargo na Secretaria Especial da Cultura ainda é incerta.

Diante disso, foram feitas algumas especulações em torno de substitutos para a atriz no cargo, e vários nomes foram mencionados. Entre os nomes, inclusive, foi citado o do produtor Mario Frias.

Ator se coloca à disposição de Bolsonaro

Diante disso, sem a menor cerimônia, o ator fez questão de demonstrar publicamente através de um debate com Fúlvo Stefanini na CNN Brasil que tem interesse no cargo.

Contrariando as expectativas, Mario chegou até mesmo a falar durante o programa que para o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, ele está disponível para o que ele precisar. "Pro Jair, o que ele precisar eu tô aqui. Torcendo muito pra Regina, eu sou fã dela, mas pelo Brasil eu tô aqui", disse. O ator ainda citou que agora ele consegue ver o Brasil ter chances de ser respeitado.

A fala de Mario Frias, no entanto, por mais que o mesmo não tenha sido convidado formalmente, fez com que os apresentadores da CNN, logo depois que foi encerrada a entrevista, apareceram aos risos nos estúdios.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!