Nessa terça-feira (09), o jornalista Ricardo Feltrin publicou em sua coluna do UOL informações descritas por ele como “um marco divisor” no que se refere à compreensão de como a mídia televisiva funciona no território nacional. Além disso, de acordo com Feltrin, essas informações também estavam ligadas ao comportamento do público.

Na sequência, jornalista informou que a sua coluna obteve acesso exclusivo a alguns dados relativos ao mês de maio. Tais dados, por sua vez, mostravam que pela primeira vez a audiência do público de serviços de streaming conseguiu superar a audiência do público que ainda é adepto da TV a cabo.

De acordo com os dados em questão, durante o mês de maio, a audiência de forma geral das plataformas de streaming foi de 6,9 pontos. Além disso, obteve 14,6% de share na sua média nacional. O índice em questão, por sua vez, foi obtido com base em dados coletados entre as 7h e as 0h, faixa conhecida como comercial na TV aberta e também na TV a cabo. Os dados em questão se referem às 15 maiores regiões metropolitanas brasileiras.

A título de comparação, Ricardo Feltrin destacou que no mesmo horário e considerando-se as mesmas regiões, a audiência das TVs por assinatura foi de 6,7 pontos. Além disso, o share foi de 14,1%, abaixo do apresentado pelas plataformas de streaming. O jornalista ainda destacou que cada ponto presente na medição destacada equivale a 250 mil residências.

Streaming também sai na frente em média de 24 horas

Ainda segundo dos dados obtidos por Ricardo Feltrin, é possível afirmar que as plataformas de streaming também se mostraram bastante fortes nessa medição quando se considera as 24 horas do dia.

Assim, é válido destacar que esse tipo de serviço conseguiu obter 5,7 pontos, exatamente como as TVs por assinatura.

Entretanto, o share foi superior em um décimo, visto que o streaming conseguiu 14,7% e as emissoras fechadas conseguiram 14,6%.

É válido informar que share representa a participação de um determinado conteúdo nas TVs que estão ligadas durante um determinado período. Assim, 14,7 TVs a cada 100 presentes no Brasil estavam assistindo conteúdo por streaming na ocasião em que os dados foram coletados.

Por fim, mostra-se válido informar que a medição em questão, chamada de PNT Geral, inclui variadas formas de conteúdo que podem ser consumidas pelos telespectadores através de seus aparelhos de TV. Todas elas são monitoradas pela Kantar Ibope Media e estão inclusos nessa medição a TV aberta, a TV fechada, os serviços de streaming e o uso de aparelhos da Google voltado para games.

Devido ao seu baixo custo, o streaming tem conquistado cada vez mais espaço ao redor do mundo.

Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!