A sertaneja Marília Mendonça foi alvo de duras críticas na web depois de ter cometido um suposto ato de transfobia durante sua live no último sábado (8), no YouTube.

Em dado momento do show, a cantora disse que contaria uma história que envolvia a composição da música que ela havia acabado de cantar.

Ao contar o caso, ela falou em tom de brincadeira que, ao tocar em uma boate LGBTQIA+ de Goiânia, um amigo disse que havia beijado "a mulher mais bonita da vida dele". Os integrantes da banda começaram a rir e um deles, em tom de deboche, completou: "era mulher mesmo, pô".

Todo o contexto foi alvo de duras críticas na internet.

O nome Marília Mendonça e a hashtag #mariliatransfobica chegou a figurar entre os assuntos mais comentados do Twitter entre este domingo e a manhã desta segunda-feira (10).

Assista ao trecho da live:

"Quem é de Goiânia lembra da boate Diesel que tinha aqui em Goiânia. E aí eu não vou falar quem e nem o por quê, eu só vou ficar calada. Quem lembra da boate Diesel, lembra da boate Diesel" , começou a contar, enquanto alguns integrantes da banda começaram a rir.

"Disse (o amigo) que lá foi o lugar que ele beijou a mulher mais bonita da vida dele. É só isso mesmo, o contexto vocês não vão saber né", concluiu.

Ao fundo, um dos seus músicos comentou em tom de piada: "Era mulher mesmo, pô", enquanto todos começam a gargalhar.

Mulher trans, modelo Bruna Andrade rebate Marília Mendonça

Uma das principais figuras do movimento LGBTQIA+, a modelo Bruna Andrade usou a sua conta no Instagram para publicar um longo vídeo apontando todos os aspectos que configuraram transfobia durante a fala de Marília Mendonça.

Intitulado de "Marília Mendonça e a transfobia explícita.

No vídeo eu mostro um exemplo claro de como a transfobia é naturalizada na nossa sociedade", o vídeo já alcançou mais de 250 mil visualizações, 35 mil curtidas e quase 5 mil comentários no Instagram.

Ao lembrar que todos começaram a "rir muito debochadamente" quando surgiu o assunto sobre a boate, Bruna questionou:"Então eu queria perguntar: qual a graça de existir uma boate voltada para o público LGBTQIA+ ?"

Após analisar toda a cena e perceber que eles estavam ironizando o fato de um amigo ter beijado uma mulher trans, a modelo voltou a questionar "aonde está a piada? aonde está toda essa graça?".

Na sua resposta, Bruna Andrade ainda cita alguns casos nos quais homens cisgênero matam mulheres trans com receio de ter o relacionamento descoberto ou, então, por sempre serem alvos de "piadas" quando se relacionam com transsexuais.

"Foi muito duro ver minha musa falar que qualquer cara que demonstra afeto por mim é chacota. Ou seja, não sou digna de ser amada, receber carinho? Isso tem um desdobramento muito pior, isso gera violência, isso gera assassinato", completou.

Marília Mendonça recebe críticas no Twitter

Logo que a fala da cantora e de seus músicos ganharam repercussão, uma chuva de críticas começaram a surgir nas redes sociais.

Muitos internautas disseram se sentir decepcionados com o caso. Já outros reforçaram a opinião de quem o "mundo sertanejo" costuma ser preconceituoso com o público LGBT.

Marília Mendonça reconhece erro e se desculpa

Na manhã desta segunda-feira (10), a cantora usou o seu perfil no Twitter para dizer que errou e pedir desculpas pelo acontecimento.

Em seu post, Marília reconheceu que precisa melhorar e que aprenderá com os seus erros. "Pessoal, aceito que fui errada e que preciso melhorar. Mil perdões. De todo o coração. Aprenderei com meus erros. Não me justificarei", disse.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!