O cantor Parrerito, voz principal do Trio Parada Dura, não resistiu às complicações da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, e morreu na noite deste domingo (13), em Belo Horizonte. O cantor tinha diabetes e 67 anos de idade, fatores de risco para a doença.

Luta contra a doença

Parrerito recebeu o diagnóstico de Covid-19 no dia 29 de agosto e precisou ser imediatamente internado, pois seu estado de saúde já inspirava certos cuidados médicos. No dia 31 de agosto, o estado de saúde de Parrerito se complicou ainda mais e ele precisou ser transferido para a UTI do Hospital Unimed de Belo Horizonte.

Já no dia 7 de setembro houve uma instabilidade na pressão arterial do cantor. Naquela altura, havia uma certa expectativa da retirada dos aparelhos de ventilação mecânica, o que poderia indicar uma melhora em seu quadro. No entanto, essa instabilidade na pressão arterial fez esses planos serem adiados, e o cantor continuou na UTI e submetido a ventilação mecânica.

Parrerito chegou a ter 50% de seu pulmão comprometido por conta da Covid-19, cenário em que a doença é considerada em estado grave. Também no dia 7 de setembro, o Hospital Unimed de Belo Horizonte havia divulgado um novo boletim médico sobre a situação do cantor.

Apesar da instabilidade de sua pressão arterial, o quadro do cantor era considerado grave, mas estável, já que sua sedação estava em um nível baixo, o que indica que Parrerito estava consciente.

Além de ser idoso, com 67 anos, Parrerito era portador de diabetes, doença que muitas pesquisas apontam como sendo um dos maiores fatores de risco para a Covid-19. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, a doença pode levar a complicações da Covid-19 porque o vírus atrapalha a ação da insulina no corpo, fazendo com que os níveis de glicemia, em pessoas diabéticas, se eleve muito.

Carreira

O Trio Parada Dura ficou conhecido nacionalmente a partir de sua segunda formação, em 1975, que contava com Mangabinha, Creone e Barrerito. Em 1982, no entanto, houve um grave acidente aéreo com o Trio Parada Dura na cidade de Espírito Santo do Pinhal. Mangabinha e Creone não tiveram ferimentos graves, mas Barrerito acabou ficando paraplégico.

Durante a recuperação de Barrerito, quem ocupou seu lugar no grupo foi seu irmão, Parrerito, que teve muito destaque. Quando Barrerito voltou, ele se sentia um estorvo para seus companheiros de grupo por ter que se locomover em uma cadeira de rodas. Pouco tempo depois, Barrerito anunciou que iria sair do grupo e seguir carreira solo. Com isso, Parrerito entrou oficialmente para o Trio Parada Dura.

Em 13 de setembro de 2020, com a morte de Parrerito, vítima da Covid-19, termina também a quinta formação do trio.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Música
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!