Os desentendimentos políticos entre Estados Unidos e Rússia já são de longa data. É comum vermos em telejornais algumas tentativas frustradas de acordos políticos, econômicos e principalmente voltados para armas nucleares.

O que muita gente não se deu conta é que apenas Obama é mostrado contando a sua versão sobre o #Terrorismo, mas dessa vez Putin respondeu a uma questão levantada por jornalistas americanos com detalhes minuciosos sobre o envolvimento direto ou indireto dos Estados Unidos na criação do ISIS.

Vladimir Putin começou a se pronunciar dizendo que embora os #EUA veja a Rússia como uma ameaça, a recíproca não é mútua.

Publicidade
Publicidade

O presidente russo criticou as políticas de combate ao terror da terra do Tio Sam, pois elas contradizem com os ideais russos e evitam que o país tenha confiança nos Estados Unidos, favorecendo grupos terroristas e prejudicando ao próprio país americano.

Putin acusou os EUA de armar os sírios que lutavam contra Assad, que por sua vez continuam com armamento pesado em sua luta incessante por poder e dinheiro. Também disse que o governo americano domina reservas de petróleo em países árabes e permite que sejam vendidos por mercenários, que acabam se juntando ao Estado Islâmico por estes pagarem mais.

Como se não bastasse, ainda esclarece que as pessoas não se deram conta sobre quem de fato está lutando na Síria e que a maior parte daqueles que ali estão são mercenários, que mais cedo ou mais tarde, integrarão o ISIS, pois estão mais interessados no dinheiro do que em um ideal.

Publicidade

O presidente concluiu que essa política americana é ineficaz e que a Rússia não concorda com a mesma, pois armar grupos no Oriente Médio faz com que eles se seduzam pelos grupos terroristas e se tornem um deles. Vale ressaltar que o ISIS não possui apenas árabes em seu extenso grupo. Mais de uma vez a imprensa internacional mostrou terroristas, vivos ou mortos provenientes dos Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, França, entre outros países. Há cada dia, o grupo está mais forte e com mais membros.

Vladimir apoia que haja a oposição ao terrorismo, mas que isso fique acima de qualquer desejo de domínio sobre terras estrangeiras. As palavras de Putin duram quase uma hora em falas que surpreenderam o mundo e estão fazendo mais sentido com os últimos acontecimentos envolvendo terrorista do ISIS.

Abaixo, você vê um resumo de pouco mais de sete minutos do discurso de Putin em resposta à jornalistas americanos, com legendas em inglês e português.

#Estado Islâmico