Há muitos tipos de tarântula, em diferentes partes do mundo. Porém, para a maioria das pessoas, "tarântula" é uma aranha grande e peluda encontrada nas Américas do Norte, Central e do Sul. Algumas vivem em áreas semidesérticas, como o Arizona, EUA, ou o México. Outras habitam as selvas da América do Sul. A mais conhecida é a tarântula de juntas vermelhas, do México.

O corpo da tarântula norte-americana é maior que o dedo médio de um adulto.

Com as pernas esticadas, ela fica do tamanho da mão humana. Suas primas sul-americanas são ainda maiores — com as pernas esticadas atingem o tamanho de uma página de revista. Algumas tarântulas vivem apenas alguns meses, outras até 18 meses, mas há as que alcançam mais de 25 anos. No México, foi encontrada uma tarântula fêmea que viveu quase 30 anos.

As tarântulas vivem embaixo da terra, em buracos que elas escavam com suas presas.

Os buracos são revestidos com fitas produzidas com uma substância chamada seda de aranha. Ao contrário das aranhas de jardim, elas não tecem teias para capturar uma presa. Ficam de tocaia e atacam de surpresa quando uma vítima se aproxima. Descansando de dia e caçando à noite, as tarântulas se alimentam de besouros, pequenos sapos, camundongos, rãs e pequenos pássaros. Embora pareçam ferozes, as tarântulas são tímidas, permanecendo a maior parte do tempo escondidas em sua toca.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Animais

Entretanto, na época de acasalamento, uma grande quantidade de machos, dotados de pernas mais longas, saem da toca à procura de fêmeas. As tarântulas mexicanas chegam a ter 700 filhotes por ano. Elas enrolam os ovos em seda e carregam o embrulho entre as presas, virando-o ocasionalmente para que os ovos que estão no fundo não sejam esmagados. Quando os filhotes saem dos ovos, as tarântulas rasgam a seda com as presas para soltá-los.

Elas tomam conta dos filhotes por várias semanas, até eles não precisarem mais de proteção.

Para se defender de qualquer perigo, as tarântulas esfregam as pernas no corpo e lançam uma nuvem de minúsculos peos irritantes contra o rosto do agressor, cegando-o temporariamente. Se esses pelos atingirem a pele de uma pessoa, causarão uma forte irritação que leva dias para desaparecer. Pessoas alérgicas a pelos de aranha podem até sofrer intoxicação.

A maioria das tarântulas não é perigosa. Certas espécies, como a mexicana, podem ser criadas como bichinho de estimação. Mas todas elas são dotadas de presas grandes e afiadas, que usam para injetar veneno e picar, se perturbadas. Até hoje, a picada de tarântula nunca matou ninguém.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo