O mês de setembro foi intitulado como o mês da luta contra o suicídio no Brasil. Campanhas diversas foram realizadas nas redes sociais onde o foco era a prevenção ao que tem causado um índice elevado no que se diz respeito aos jovens por todo mundo. Depressão, emocional abalado, entre outros estão incluídos nesse índice que tem chamado a atenção tanto de profissionais da saúde quanto do governo. Mesmo diante de campanhas e divulgações constantes, ainda assim é visto que algumas pessoas movidas por sentimentos diversos têm tentado de diferentes formas tirar a sua própria vida.

Durante a semana corrente, foi divulgado em uma página em uma rede social um caso trágico no Brasil. Um jovem que era pertencente à Religião dos Testemunhas de Jeová e que estava passando por diversos problemas, cometeu suicídio. Por nome de Júnior Alves, pessoas próximas comentaram que o mesmo estava passando por problemas de depressão já há algum tempo. Mesmo frequentando a Igreja supracitada o mesmo não tinha desejos de viver e se sentia infeliz a todo momento.

A depressão é uma doença aparentemente silenciosa e durante anos tem sido estudada e classificada por psicólogos como a doença do século, na maioria dos casos é necessário apoio profissional e familiar para conseguir a cura.

O jovem Júnior, minutos antes de cometer a ação contra a própria vida, escreveu uma carta, e com poucas palavras descreveu a sua situação e que tudo foi bem pensado e que alguns momentos desistiam, porém sempre recordava da sua religião nos momentos que começava a ideia de tirar a própria vida.

Ressaltou ainda que algumas pessoas tinham falado sobre a depressão e explicado sobre a doença, mas mesmo assim para ele não fazia sentido e era a mesma coisa que nada.

Após a divulgação na página, sempre a sociedade se dispõe a opinar sobre o fato. Discussão sobre religião, a doença e os fatores que levam ao suicídio repercutiram com essa postagem. Enquanto uns comentavam que o mesmo precisava de ajuda e que a depressão pode acontecer com qualquer pessoa, outros abordavam a religião como forma de o garoto saber que os evangélicos creem que não há salvação para quem tira a própria vida.

Saber respeitar o próximo e entender quando o mesmo fala sobre depressão e algum transtorno psicológico é de fato importante para qualquer pessoa. Não somente no mês de setembro tem que haver divulgações, e sim durante todo o ano.

Diversas instituições dão o apoio necessário àquelas pessoas que passam por esses problemas como O Centro de Valorização da vida. Essa instituição de maneira ampla ao acolhimento e 100% gratuita oferece suporte e profissionais capacitados a qualquer pessoa basta ligar para o telefone 141.

Confira trechos da carta deixada pelo jovem:

Siga a página Religião
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!