Infelizmente, as crianças são presas fáceis nas mãos de predadores perversos e o que mais choca é saber que muitas vezes os próprios pais são os abusadores. Nestes casos, as vítimas são obrigadas a viver dentro de um pesadelo onde aqueles que deveriam amá-las e cuidar com esmero e carinho são os monstros que roubam sua infância, inocência e vontade de viver.

Mais uma vez um crime hediondo ganha as manchetes dos principais jornais do país. Uma garotinha de apenas 9 anos estava sendo violentada pela própria mãe há pelo menos 2 anos e o pai fazia vista grossa.

De acordo com o portal de notícias online 'G1', o caso aconteceu na cidade de Hidrolândia, que fica localizada no interior de Goiás. A polícia investiga desde outubro de 2017, quando recebeu a denúncia sobre o crime.

Crime covarde

Nesta segunda-feira (26), o pai da criança, um agropecuário de 43 anos, foi preso por saber dos abusos e não ter denunciado a esposa. Segundo a Polícia Civil a mãe violentava a filha constantemente, ela tem 33 anos e está grávida, a mulher é considerada foragida e até o momento do fechamento desta matéria não havia sido localizada.

A professora da criança foi procurada pela menor depois de uma aula de educação sexual onde relatou os abusos sofridos em casa, a educadora procurou o Conselho Tutelar da cidade e relatou o caso.

Nos primeiros depoimentos colhidos pela polícia junto ao pai e mãe da criança, eles negaram o crime, mas as investigações continuaram. O delegado Diogo Rincón, responsável por elucidar o crime, afirmou que em 10 anos na polícia nunca viu um crime desta natureza, em que a mãe é a abusadora e o pai simplesmente não toma nenhum tipo de atitude.

Depois que o pai da criança foi preso, ela foi encaminhado para a casa da avó paterna, onde a menina está recebendo os cuidados necessários sob a supervisão do Conselho Tutelar.

Rincón também afirmou que ouviu a criança relatar os abusos e que eles eram cometidos, na maioria das vezes, dentro da própria casa da criança.

Ainda segundo o delegado, a criança passou por um psicólogo e que está bastante traumatizada.

"O laudo psicológico constatou que a menina apresenta traumas psicológicos. A criança está completamente perturbada", relatou.

O pai da vítima foi encaminhado para o Presídio de Hidrolândia, onde vai aguardar o andamento do processo, ele pode pegar até 15 anos de prisão. A polícia continua realizando investigações e diligências para na busca do paradeiro da mãe da criança.

Não perca a nossa página no Facebook!