Em abril, o Rio de Janeiro foi castigado por fortes temporais que deixaram um rastro de destruição e morte. Mas em meio a tantos fatos ruins, a solidariedade também teve seu espaço e foi personificada no ato de um guardador de carros. Com muita criatividade, ele ajudou uma senhora de 86 anos a atravessar uma via alagada, em Copacabana.

A idosa Anúzia Corrêa tentava atravessar o cruzamento das ruas Ministro Viveiros de Castro com Prado Júnior, quando recebeu uma inesperada ajuda do guardador de carros Varlei Rocha Alves, de 50 anos.

Conhecido como Capoeira, o homem improvisou uma passarela com algumas caixas de plástico e assim auxiliou a mulher a atravessar para o outro lado da via em segurança.

A cena foi filmada por pessoas que estavam no local e não apenas ganhou as redes sociais como o noticiário. Muitas pessoas elogiaram a atitude de Capoeira, enquanto outras questionaram o fato da senhora não ter agradecido a ajuda.

Eles se reencontraram no dia seguinte e Capoeira a defendeu das críticas, alegando que ela o havia agradecido, em um momento que não foi registrado pelas gravações. Ele também ganhou uma pequena gratificação em dinheiro. “Ele foi muito gentil. É difícil encontrar pessoas assim”, disse a aposentada na época.

Sonho era ter uma casa própria e foi realizado

Durante uma entrevista que deu para falar sobre o episódio, Capoeira disse que seu grande sonho era conseguir uma casa para morar junto com o filho. Uma vaquinha virtual foi organizada pelo empresário Vicente Carvalho para poder ajudá-lo a dar entrada na compra de um imóvel.

A ajuda virtual ultrapassou a expectativas, gerando cerca de R$ 100 mil em arrecadação e no próximo dia 22, Capoeira e seu filho, Derlei, de 10 anos, a irmã e mais seis sobrinhos terão seu próprio lar.

A meta da campanha era arrecadar R$ 40 mil. O montante foi reunido com apenas 12 horas de campanha.

Nesta sexta-feira (14), os organizadores da vaquinha virtual postaram fotos nas redes sociais da casa que conseguiram comprar. O imóvel tem 100 metros quadrados, com sala, cozinha, dois quartos, banheiro e um quintal grande. Toda a documentação já está nas mãos do novo proprietário. Uma arquiteta, além de ajudar na escolha do imóvel, ainda se dispôs a cuidar da mobília e da reforma.

“Eu nunca me senti tão querido pelas pessoas, assim, na minha vida”, disse o guardador, que descreveu a emoção de ganhar a casa como se fosse “um cantor subindo em cima de um palco, dançando”.

O empresário Vicente Carvalho contou que tomou a iniciativa de organizar a vaquinha após ter visto o vídeo que viralizou. Para ele, são pequenos gestos que mudam o mundo. “A partir de pequenas coisas que a gente causa um grande impacto”, disse.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo