Cinco dias após ter sido desmascarado ao tentar se passar pela mãe, vestindo-se como mulher para fazer uma prova do Detran, o mecânico Heitor Márcio Schiave, de 43 anos, agora tenta retomar sua rotina.

Ele, que trabalha em uma oficina localizada em Jaci-Paraná, distrito de Porto Velho, em Rondônia, acabou ficando conhecido depois da tentativa de se passar pela mãe para poder realizar a prova, e agora retorna aos seus afazeres diários.

Ao ser entrevistado pelo portal G1, o homem ainda estava com esmalte nas unhas das mãos e declarou que a sua intenção no momento era de presentear a mãe neste fim de ano com a CNH.

Ele conta que via que a mãe ficava frustrada em suas tentativas para conseguir o documento, e então decidiu ajudá-la se fantasiando.

Por mais que pareça uma bonita atitude, a situação ocasionou na prisão do mecânico no momento em que ele realizaria a prova do Detran, na última terça-feira (10). A foto que foi tirada do homem na delegacia, no momento em que ele foi levado pelos policiais vestido de mulher, acabou viralizando na internet.

Mecânico detalha ideia para conseguir CNH

O mecânico conta que há algumas semanas a sua mãe, Maria de Lourdes, viajou para poder visitar outro irmão dele em Ji-Paraná (RO), e acabou esquecendo um documento dela em sua casa, em Jaci-Paraná.

Heitor relembra que, na época, a filha ressaltou a semelhança física que os dois tinham.

Então veio a ideia do homem de se vestir como a mãe para poder fazer a prova do Detran em nome dela, a fim conseguir o documento desejado pela mãe.

Toda a produção para poder se transformar em sua mãe começou com o mecânico indo em uma loja de roupas. Em um primeiro momento ele queria comprar um vestido, mas optou por uma saia e blusa florida de manga.

Depois de comprar os itens femininos, o mecânico precisou passar por uma depilação da barba, maquiagem e também pintou as unhas. Para se transformar na mãe, Heitor precisou tirar um dia inteiro para isso.

Ele conta que o dia anterior à prova ele passou preparando a maquiagem, mas que a pior parte foi a depilação da barba com cera. "A pior parte foi depilar a barba na cera", disse o mecânico.

"Aí eu vou falar pra vocês: se eu soubesse o tanto que doía eu tinha tomado bastante cachaça para amenizar”, completou aos risos.

O mecânico aproveitou o momento da entrevista para declarar que depois desse processo passou ainda mais a admirar as mulheres devido à dor que passou por conta da depilação.

Antes de fazer a prova do Detran, na noite anterior, Heitor havia dado uma volta pela cidade vestido como mulher e não foi reconhecido por ninguém. Desta forma, ele acabou se sentindo seguro para ir fazer a prova em nome da mãe.

Para evitar que fosse reconhecido, ele colocou a identidade da mãe na máquina de lavar, com o objetivo de tornar o documento o menos reconhecível possível.

Ele chegou a entrar no carro e realizar a prova de baliza, mas os examinadores ficaram desconfiados e acabaram chamando a PM, que levou o homem preso.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!