A Estação Primeira de Mangueira foi a terceira escola a desfilar no primeiro dia do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro. A Mangueira foi campeã no ano de 2019, realizando uma brilhante participação e atraindo o encanto de milhares de pessoas com seu desempenho na Marquês de Sapucaí. A escola de samba, neste ano, decidiu polemizar e arrebatar o sambódromo com o samba-enredo denominado "A verdade vos fará livre", citando Jesus e também as polêmicas ao seu redor. Na avenida, foi mostrado as várias faces de Jesus, sendo interpretado por Evelyn Bastos, rainha da bateria, mostrando a face Mulher de Cristo.

A escola entrou com 19 alas e cinco carros, tendo 4 mil componentes, um número muito mais elevado em relação as outras escolas de samba.

A alegoria mostrou um carro representando a periferia, sendo os passistas encarregados de interpretar como a figura de Jesus nos dias de hoje, sendo ele ressuscitado no morro. Matheus Oliveira, tendo a companhia de Squel Jorgea, porta-bandeira, interpretou a face de Jesus negro. Como sempre, o apoio da arquibancada foi intenso, dando um grande fôlego para que a Mangueira pudesse ir em busca do bicampeonato.

Evelyn Bastos comenta sobre a polêmica interpretação

Indagada pelos jornalistas sobre sua apresentação como a face de Jesus mulher, a sambista revela ter conversado bastante até chegar na conclusão de tal fantasia. Segundo ela, inúmeras possibilidades passaram em sua mente, sendo tal concepção era algo que ela queria muito.

“Então, a gente pensou em fazer um Jesus mulher, tapado. Não vai ser um Jesus que samba.

Vai ser um Jesus sem a necessidade de sexualizar. Vai ser ser um Jesus que não samba, porque a gente quer que as pessoas enxerguem Jesus primeiro, independente de gênero”, revelou Evelyn.

Continuando, ela afirmou ainda que havia pensado muito na Religião e na fé das pessoas, sem ter o intuito de afetar os credos de ninguém. Segundo Evelyn, o foco era conseguir passar uma mensagem de amor para aquelas pessoas que estavam assistindo, mostrando para o público que é necessário o respeito nas nossas vidas.

A morena ressaltou que o feito será o maior desafio de sua vida, pois sempre sambou e, nesse ano, se abdicará do samba para poder pregar aquilo que tem em mente, o amor. De acordo com suas falas, foi pensado até mesmo em interpretar um soldado romano, no entanto, não era de seu agrado ir como algo opressor, batendo o martelo e fechando a ideia de interpretar cristo mulher.

Ao todo, foram 7 escolas que passaram pelo sambódromo do Rio de Janeiro nesta primeira noite de desfiles. Nesta segunda (24), passarão pela avenida as outras 6 escolas do Grupo Especial.

No entanto, algumas pessoas manifestaram indignação com a interpretação de Jesus por meio da redes sociais, afirmando que tal atitude foi uma grande falta de respeito.

Veja alguns dos tuítes:

Não perca a nossa página no Facebook!