Canal Mulher: Para enfrentar o que der e vier, somente a força de uma mulher que sabe o que quer. Juntas somos mais.

Mulher

Canal Mulher: Para enfrentar o que der e vier, somente a força de uma mulher que sabe o que quer. Juntas somos mais.

Até algum tempo atrás, as mulheres eram educadas apenas para serem filhas, esposas e donas de casa exemplares, mas hoje a mulher detém o poder de escolha, ela pode ser isso, e também pode ser muitas outras coisas.

A mulher moderna

A mulher moderna pode ser o que quiser, ter força e reconhecimento dentro e fora do lar, pode decidir tornar-se chefe de família ou conquistar o mercado de trabalho.

Indo um pouco mais longe, uma gama de mulheres entituladas como “mulheres modernas” tentam de diversas formas conciliar estes diversos perfis, e se desdobram para dar atenção a aspectos pessoais, à dedicação na carreira, e à família.

Mas, será que esta tentativa de conciliar tudo em uma rotina, fazendo um esforço que é muitas vezes sobre-humano para dar atenção aos filhos, carreira e vida pessoal não pode ser também causa de grandes frustrações? Será que ao decidir entre uma coisa ou outra, e até tentar fazer tudo ao mesmo tempo é mesmo seu real desejo?

A cobrança social para que a mulher se enquadre neste ou naquele perfil é grande, mas a verdade é que não existe um único caminho que atenda a todas. Cada mulher é única, assim como cada indivíduo, e os caminhos que tomam em suas vidas também.

O perfil da mulher moderna

Portanto, o perfil da mulher moderna, do qual tanto se fala, está na realidade em constante construção, independente da trilha que cada uma deseje seguir, seja o seu sonho cuidar dos filhos, ou empreender, tomar a frente de grandes empresas e até mesmo de um país inteiro.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, adotada em 1948, consagra "os direitos iguais de homens e mulheres", e abordou as questões de igualdade e equidade. Em 1979, a Assembléia Geral das Nações Unidas adotou a Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres (CEDAW) para a implementação legal da Declaração sobre a Eliminação da Discriminação contra as Mulheres.

Descrita como uma declaração internacional de direitos para as mulheres, entrou em vigor em 3 de setembro de 1981. Os Estados membros da ONU que não ratificaram a convenção são Irã, Palau, Somália, Sudão, Tonga e Estados Unidos. Niue e a Cidade do Vaticano, que são estados não-membros, também não a ratificaram. O último estado a participar da convenção é o Sudão do Sul, em 30 de abril de 2015.

O que você vai encontrar no canal Mulher

Por isso, o canal Mulher pretende abordar assuntos que sejam comuns ao gênero feminino, e aqueles que se identificam com ele, independe de crença, estilo de vida, ou condição social. Todas juntas fazemos parte deste movimento que é a construção do perfil da mulher moderna, que pode, e deve ser o que ela em sua essência desejar ser.

Inscreva-se e acompanhe as novidades!

Who follows the Mulher channel?

- Gusttavo Ávila Azária Bernardo Mariana Roberta Adilson Borges Igor Rodrigues Cristiane Martins Borges Josineide Barbosa

JR Marinho

Escreva um comentário...

JULIETE

Escreva um comentário...

JULIETE

Escreva um comentário...