Na manhã desta segunda-feira (6), o Corpo de Bombeiros encontrou, parcialmente enterrado em uma trilha, o corpo da estudante Júlia Rosenberg, de 21 anos. Ele estava entre as praias de Paúba e Maresias, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo.

A jovem era moradora de São Paulo e estava passando o período de quarentena na casa de familiares em São Sebastião. O corpo estava a cerca de sete minutos da casa de veraneio onde estava hospedada. Ela havia saído na para fazer uma trilha no local quando desapareceu.

Corpo estava parcialmente enterrado

As buscas pela jovem começaram ainda no domingo, mas o corpo foi encontrado somente por volta das 11h desta segunda-feira.

Ele estava parcialmente enterrado e coberto por folhas e um pouco de terra.

O delegado seccional do litoral norte, Múcio Alvarenga, explicou que a vítima tinha marcas no pescoço similar a um cinto de bolsa com fivela. A suspeita é que ela tenha sido morta por asfixia. Ainda de acordo com Alvarenga, o corpo não apresentava outras fraturas, apenas essa no pescoço.

Segundo informações da Polícia, não há indícios de que a estudante tenha sofrido violência sexual, uma vez que ela estava vestida e com roupas de ginástica, que são difíceis de tirar. Mas essa hipótese ainda não foi descartada. A perícia recolheu material para comprovar se houve ou não algum tipo de violência. As investigações também tentarão identificar indícios de pele debaixo das unhas da jovem.

Imagens de câmeras de segurança condomínios próximo ao local onde a jovem desapareceu estão sendo investigadas. Em uma das gravações, Júlia aparece entrando sozinha na trilha. O delegado explicou que a trilha tem uma entrada e uma saída e a pessoa que praticou o crime deve ter sápido por algum lugar.

“Para você pegar essa trilha, você passa por uma dezena de câmeras”, disse o delegado. “Estamos trabalhando para encontrar quem cometeu esse crime”, completou.

Homem é preso em Taubaté por tentativa de abuso

Um suspeito de 33 anos foi detido na noite da última quinta-feira (2), em Taubaté, no Vale do Paraíba, por tentativa de abuso.

O crime ocorreu no bairro Bela Vista no mês de março, mas somente na semana passada que a polícia conseguiu capturar o acusado.

De acordo com informações passadas pelas autoridades, na noite de 29 de março, o homem invadiu a casa de uma mulher de 26 anos. Ele se aproveitou do fato dela estar dormindo no momento da invasão, mas ela reagiu ao despertar.

Eles entraram em luta corporal e a mulher acabou sendo ferida com um canivete que o suspeito portava. Ele fugiu levando 100 reais que estava na casa. A vítima foi socorrida e se recuperou.

O detido já tinha passagens pela polícia por roubo e tráfico de drogas e agora responderá novo processo de roubo, além de tentativa de abuso.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!