Motivo de preocupação entre os homens, a calvície parece estar com os dias contatos. A gigante japonesa fabricante de cosméticos, Shiseido, anunciou nesta quarta-feira (08) ter desenvolvido método regenerativo dos folículos capilares. Fruto de um estudo desenvolvido em parceria com a RepliCel, empresa voltada à Medicina regenerativa, o tratamento promete o nascimento de novos fios nas áreas calvas em apenas alguns meses.

Segundo a empresa, o procedimento consiste na elevação de pequenas partes do couro cabeludo, onde, posteriormente, seriam feitas injeções de células tronco do próprio paciente.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Tendências

Contudo, os carecas de plantão terão de aguardar mais um pouco: o tratamento será disponibilizado no mercado somente em 2018.

Os estudos que culminaram na descoberta tiveram início em 2013 e, segundo a Shiseido, apontam para uma eficácia de 100% do tratamento.

Causas da Calvície

A alopecia androgênica (nome científico para calvície) é comumente caracterizada pela comunidade médica como uma perda quase total ou parcial de cabelos, provocada por fatores hereditários. Embora esteja presente também em um número pequeno de mulheres, a calvície afeta mais a população masculina, afinal o principal responsável pela morte dos fios é a testosterona - hormônio sexual masculino.

De acordo com sites de dermatologia especializados no assunto, os fios de cabelo passam, ciclicamente, por estágios de crescimento, envelhecimento e queda. A ação do hormônio se dá quando entra em contato com a raiz dos fios, produzindo substâncias que reduzem o período de crescimento e prolongam a fase de queda. Como consequência, ocorre atrofia de alguns bulbos capilares - estruturas presentes no couro cabeludo, de onde nascem os fios - impedindo o cabelo de crescer na região afetada.

Os melhores vídeos do dia

Além de ter se tornado um problema frequentemente estético para muitos, a calvície pode gerar consequências psicológicas graves, principalmente em pessoas mais jovens. Dados revelam que o início dos sinais do problema costumam a aparecer, nos homens, por volta dos 17 anos de idade. Já o quadro generalizado da calvície, se desenvolve entre os 20 e os 35 anos.

Tratamentos atuais

Uma breve pesquisa sobre o tema na internet resulta em vários tipos de tratamentos para queda de cabelo e calvície. Dentre os que mais se destacam nas páginas dos especialistas, estão o uso oral de Finasterida e a aplicação de soluções de Minoxidil diretamente no couro cabeludo.

A Finasterida bloqueia a ação da testosterona ao impedir seu transporte aos fios. As dosagens variam conforme indicação médica. Originalmente, o medicamento foi desenvolvido para tratar problemas relacionados à próstata, mas observações posteriores levaram os laboratórios a modificarem-no para fins de tratamento da calvície.

Não há consenso sobre sua efetividade e, dentre seus principais colaterais que, está a possibilidade de disfunção erétil temporária ou permanente.

Por sua vez, de acordo com as fontes, o Minoxidil não apresenta efeitos colaterais sérios, apesar de terem sido registrados casos de crescimento de fios em locais indesejados, irritações na pele e até dores de cabeça. A loção, geralmente receitada em solução de 2% e 5%, age diretamente no couro cabeludo, estimulado o crescimento dos fios por um processo de vasodilatação. Sua eficácia também é controversa, não havendo conclusão definitiva a respeito.

Vale lembrar que é imprescindível consulta médica antes do uso de qualquer medicamento.