A Gravidez é um momento muito importante na vida de uma mulher. Com a descoberta de uma nova gestação, a mulher acaba enfrentando um turbilhão de emoções e surgem também diversas dúvidas principalmente para as mamães de primeira viagem. Alguns sentimentos também são aflorados, dentre eles o medo, a ansiedade e a felicidade de gerar uma nova vida. Por isso, as mães devem ficar atentas com situações que podem deixar a gravidez mais tranquila e saudável.

1. Alterações de humor

Com a gravidez é normal que a mulher se torne mais sensível, isto acontece por conta das alterações hormonais que ocorrem durante a gestação, que afetam a mulher fisicamente e emocionalmente.

2. Práticas de exercício

A prática de exercícios é muito recomendada pelos médicos, a não ser que a gestação seja considerada de risco. Os exercícios além de dar mais energia, fazem muito bem para a Saúde do bebê e da mãe.

3. Primeiros movimentos do bebê

A mulher começará a sentir os primeiros movimentos do bebê, entre a 18º e 20º semana de gestação. Os primeiros movimentos são semelhantes a um leve formigamento. Posteriormente os movimentos ficarão mais evidentes, onde será possível sentir os chutes, o bebê mexendo e os soluços.

4. Algo errado na gravidez

Caso a mulher apresente febre alta, sangramentos ou dores abdominais muito fortes, são sinais de que algo está errado, e é muito importante que a grávida procure um médico imediatamente.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Saúde Maternidade

5. Alimentação

Na gravidez é muito importante manter uma alimentação saudável e equilibrada, evitando o consumo de alimentos gordurosos ou que possuam baixo teor nutricional. O consumo de legumes, verduras e frutas deve ser priorizado, e se atentar aos horários para realizar as refeições.

6. Pré-Natal

A mulher precisa acompanhar a sua gravidez com um médico periodicamente, e se informar sobre maternidades, hospitais e clínicas, para um atendimento adequado durante o período gestacional, bem como, para a realização do parto.

7. Sintomas do parto

Infelizmente não existe um sinal evidente de que o parto está próximo, mas dores na bexiga ou na região lombar, vazamento de líquido amniótico ou rompimento da bolsa, endurecimento do útero e pequenos sangramentos, são alguns dos sinais que evidenciam que o parto está próximo.

8. Depilação

A mulher não precisa necessariamente estar depilada, pois a depilação completa, pode aumentar o risco de infecções caso seja necessário efetuar corte.

Entretanto, para a realização do parto, é necessário que a grávida esteja com a higiene em dia.

9. Trabalho de parto

O trabalho de parto inicia-se com pequenas contrações ritmadas, que podem ocorrer em um período de 10 em 10 minutos e fazer parte do processo de dilatação do útero. Após esse período a mulher precisa fazer força e ajudar no nascimento do bebê. O tempo do trabalho de parto varia de mulher para mulher, mas pode levar de 8 até 18 horas.

Algumas técnicas de respiração são aliadas para tornar o trabalho de parto menos doloroso, e a posição escolhida é aquela em que a mulher se sinta mais confortável.

10. Parto normal e cesárea

O parto normal é o considerado mais saudável e seguro para a mãe e para o bebê, tem recuperação mais rápida. Já a cesárea é uma cirurgia e por isso envolve mais riscos, mas ela é necessária em alguns casos.

11. Indução do parto

Pode acontecer quando a mulher não apresentar uma dilatação suficiente para que o bebê nasça, e por isso através de uma injeção de hormônio chamado ocitocina, o útero acaba de contraindo e facilita o parto.

12. Tempo depois do parto

Após o nascimento do bebê, as horas e dias acabam sendo um pouco cansativas. A mulher precisa aproveitar esses primeiros dias para conhecer o recém-nascido, se possível adie as visitas e solicite privacidade.

13. Consulta com o pediatra

Logo nos primeiros dias de vida do bebê é recomendado que se faça a primeira consulta com o pediatra, para uma avaliação se está tudo certo com o recém-nascido. Entretanto, na Maternidade serão dadas orientações sobre amamentação, higiene e cuidados com o umbigo.

14. O choro do bebê

O choro do bebê é a forma que o recém-nascido tem para se comunicar, e pode significar muitas coisas, inclusive que algo pode estar errado, por isso, é muito importante que a mãe dê atenção sempre que o bebê chorar.

15. Amamentação

A amamentação é um processo que requer muita paciência da mulher, e apesar de parecer natural e fisiológico algumas mulheres não conseguem amamentar. Dessa forma, é muito importante que a mulher converse com seu médico, sobre as melhores alternativas para a substituição ao leite materno e que não se sinta diminuída caso não consiga amamentar o filho.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo