Sentir medo [VIDEO] é algo natural em todos os seres humanos, funciona como uma proteção ao corpo. Não importa qual seja o motivo, seja por causa de um simples inseto até um salto de paraquedas, o corpo reage com o impulso de se afastar, fugir ou gritar.

Este tipo de sentimento é primordial para que a espécie humana possa se perpetuar. Sem o medo é bem provável que a raça humana teria acabado. Este instinto faz com que as pessoas não ultrapassem seus limites, fazendo com que a pessoa não coloque em risco sua própria vida.

Já se imaginou atravessando um cruzamento movimentado com vendas nos olhos? As pessoas não fariam isso porque têm medo de serem atropeladas.

Mesmo que alguém se arrisque a fazer esta loucura, o corpo iria reagir, as principais reações seriam suar frio e o corpo ficar trêmulo. Estes são alguns avisos que cérebro envia para o corpo dizendo que algo não é seguro.

Mas existem pessoas que não sentem medo. A causadora desta condição rara e perigosa é uma síndrome chamada Urbach-Wiethe. Ela elimina qualquer sensação de medo ou receio que a pessoa possa desenvolver.

A síndrome de Urbach-Wiethe é uma patologia muito rara e de origem genética, que se encaixa na categoria das doenças autossômicas recessivas. As pessoas que sofrem desta síndrome, na maioria das vezes, têm seu timbre de voz alterado, a voz fica mais grossa ou causa rouquidão constante.

Isso acontece pelo acúmulo de material hialino que surge na laringe, na pele, cérebro e em outros órgãos internos.

Esta doença no seu nível mais alto pode causar a calcificação intracerebral, o que provoca alguns distúrbios comportamentais e a perda total do medo.

Um exemplo que muitos especialistas dão seria algo como um assaltante apontar uma arma de fogo para a cabeça da pessoa e dizer: ''Passa tudo ou eu atiro'' e a pessoa responder sem tensão ou pânico que ''pode atirar''.

sentir medo é essencial para a vida humana, pois este sentimento é um conjunto de emoções que mostra o que pode ou não ser perigoso. É um erro imaginar que uma pessoa que não sente medo pode alcançar objetivos maiores na vida por se arriscarem mais. A falta de medo pode colocar a pessoa sempre em risco.

A síndrome de Urbach-Wiethe não tem cura, mas há remédios que conseguem controlar esta doença. A síndrome não lava à morte e não diminui a expectativa de vida pessoa, desde que o paciente trate com acompanhamento médico especializado. Os cientistas têm buscado respostas para esta doença, pois pode ser que consigam explicar e criar um tratamento eficaz.