Ser mamãe e papai é um processo de cuidado e aprendizado, e quando alguma coisa fora do normal acontece com o bebê, por mínimo que seja, já começam as preocupações. O artigo aborda as manchas mongólicas, não conhece? Entenda tudo sobre elas aqui!

A pele do bebê é supersensível e requer muitos cuidados, algumas manchas podem aparecer, mas é preciso entender quando são ou não motivos para preocupações. Apareceu uma mancha escura no bumbum do bebê, com tonalidades arroxeadas, acinzentadas ou esverdeadas?

O bebê não caiu ou se machucou, a mãe não se lembra de nada que possa ter causado essa mancha? Isso pode ser mais normal do que se imagina, podem manchas de nascença.

Manchas mongólicas são manchas de nascença

O Brasil é um país miscigenado, ou seja, os antepassados são de várias etnias, indígenas, africanos, asiáticos, europeus. Em decorrência disso, a pele brasileira é misturada, não tendo uma exatidão e definição de cor. Então, essas manchas acabam atingindo grande parte dos recém- nascidos brasileiros - cerca de 80%.

Logo, essas marcas são nada mais, nada menos que a concentração de melanina em um só lugar, pois no começo de vida do bebê, as células que são chamadas de melanócitos, ainda estão em desenvolvimento. Porém, na pré-adolescência tendem a desaparecer, em média aos 12 anos. Com isso, não há motivos para preocupações, uma vez que esse quadro é benigno.

Manchas mongólicas e suas características

Como já citado, as manchas podem ser roxas, esverdeadas ou acinzentadas.

É importante ressaltar que elas não se diferem da textura da pele, pois as manchas mongólicas ficam nas camadas internas da pele. Se há alguma alteração ou formação de queloide, é melhor procurar um médico.

As manchas mongólicas aparecem normalmente nas costas e nádegas, mas elas podem aparecer ocasionalmente nos membros superiores, como braços e ombros. Também não coçam e não incomodam.

Tratamento para as manchas mongólicas

Não há tratamento para esse quadro, pois não é uma doença, mas, sim, uma marca de nascença e benigna, que desaparece na adolescência. Porém, independente se um bebê tem ou não essas manchas, em caso de exposição ao sol, o uso de um protetor solar com um bom fator de proteção (SPF) é imprescindível.

Nenhum tratamento é necessário ou recomendado quando a mancha mongólica é realmente apenas uma marca de nascença. Mas se há alterações nessas manchas, é importante ir ao médico. Se for algo clínico, ele indicará o tratamento necessário para o caso.