Na última segunda-feira (16), a divisão da Nasa responsável por realizar o monitoramento de objetos espaciais identificou a aproximação de um asteroide com a Terra. Segundo informações, o asteroide possui quatro quilômetros de diâmetro.

É possível que esse asteroide se aproxime do planeta ainda no dia 29 de abril. Contudo, ainda que ele esteja viajando a cerca de 31 mil quilômetros por hora, a Nasa assegura que não existe motivo para preocupação.

O 1998 OR2, asteroide citado anteriormente, passará a cerca de 3,9 milhões de milhas (ou 6,2 milhões de quilômetros) da Terra, de acordo com as informações da agência espacial.

A Nasa chegou a usar as suas redes sociais para falar a respeito do assunto. Por meio da conta da agência no Twitter, foi esclarecido que existe uma lista completa de todos os asteroides que passam pela Terra disponível em uma sessão do seu site que se dedica ao assunto.

É possível afirmar que essas informações foram compartilhadas por meio de uma conta oficial chamada Asteroid Watch, que se dedica somente à observação disso.

Asteroide viaja em rota de colisão com a Terra

Ainda no site da Nasa, é possível encontrar informações sobre um segundo asteroide, um pouco menor do que o citado anteriormente.

Contado com apenas 500 metros de diâmetro, ele também chegou a ser fonte de preocupação para as pessoas ao redor do mundo.

É válido ressaltar que o asteroide em questão, que recebeu o apelido de Bennu pela agência espacial, está viajando em uma rota de colisão com o planeta Terra. Entretanto, segundo as previsões da Nasa, é bastante improvável que isso venha a acontecer. Ao divulgar dados relativos a essas possibilidades, a agência destacou que as chances são de 1 em 2 mil.

Além disso, a Nasa também informou que caso essa colisão, eventualmente, se torne uma realidade, isso ocorrerá somente em um futuro muito distante, situado entre os anos de 2175 e 2196.

Portanto, ainda que o Bennu possua uma má reputação, o asteroide será capaz de fornecer informações aos cientistas. Ainda em 2018, uma sonda da Nasa chamada OSIRIS-REx, entrou na órbita do Bennu depois de realizar uma viagem de cerca de 2 anos pelo espaço.

Assim, espera-se que por meio dessa sonda sejam coletados materiais capazes de auxiliar no mapeamento da superfície e calcule a massa do corpo em questão, 2023.

Não perca a nossa página no Facebook!