Em novembro, o filme "Entrevista Com o Vampiro" completa 25 anos. Aproveitando a ocasião, o jornal O Globo fez um artigo contando fatos curiosos sobre a produção dirigida por Neil Jordan.

Um dos protagonistas do longa-metragem, Brad Pitt, passou por situações desagradáveis que quase fizeram com que o astro, que na época estava com 30 anos, quase abandonasse o projeto.

Talvez o que mais tenha incomodado o astro tenha sido que tanto ele quanto Tom Cruise tiveram que ficar 30 minutos de cabeça para baixo em cada cena, para dar a impressão de que os personagens parecessem repousar em seus caixões.

Além disto, todas as filmagens foram feitas à noite, visto que vampiros são criaturas que não podem ficar expostas à luz solar.

Enquanto as filmagens ocorriam em New Orleans, isto não era exatamente um problema, a situação complicou-se quando eles passaram a filmar na gélida Londres, Inglaterra.

Pediu para sair

Pitt chegou a telefonar para seu amigo e produtor do filme, David Geffen, para perguntar qual seria o preço para abandonar a produção.

Geffen sorriu e lhe respondeu: "quarenta milhões" era o preço que Brad Pitt teria que pagar pela quebra de contrato.

A contragosto, o astro decidiu ficar.

Tom Cruise por sua vez não se incomodou por estes problemas, porém, o que abalou o astro foi toda a pressão que foi fazer um filme baseado na obra da escritora Anne Rice.

Rice naquela época era uma espécie de J.K. Rollings dos anos 1980 e 1990 e que tinha uma legião de fãs que se opuseram à escalação de Cruise para o papel do vampiro Lestat. Visto que o vampiro criado por Anne Rice parecia mais com o ator, já falecido, Rutger Hauer.

A própria Anne Rice, que também colaborou no roteiro de "Entrevista Com o Vampiro", fez campanha contra Cruise.

Nos meses antes das filmagens, a escritora se distanciou publicamente do astro de "Top Gun". Rice já vinha encontrando dificuldades em achar o "Lestat ideal" para o filme.

Daniel Day-Lewis foi a primeira escolha para o papel, Day-Lewis teria recusado o personagem por estar cansado de fazer filmes de época.

Mas o que aborreceu mesmo a escritora foi que o estúdio não quis procurar Jeromy Irons para viver o papel, e optou pelo galã Tom Cruise.

Neil Jordan também não foi o primeiro diretor a ser convidado para fazer o filme, antes dele foram cogitados os nomes de Ridley Scott e David Cronenberg.

As queixas da escritora em relação a Tom Cruise foram rebatidas pelo produtor David Geffen que se referiu a ela como sendo uma mulher difícil.

Geffen disse não entender os motivos da escritora para atacar o filme, pois ela ganhou US$ 2 milhões somente pela liberação dos direitos e ainda com chances de ganhar mais.

A própria Anne Rice, e todos os seus fiéis seguidores, tiveram que se render à interpretação de Cruise, passado um quarto de século de seu lançamento, "Entrevista Com o Vampiro" ganhou seu lugar na história do Cinema.

Curiosamente, tanto Cruise quanto Pitt parecem querer esquecer que participaram do longa, pois parece haver um acordo entre eles para não falar sobre a produção.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Cinema
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!