"Noturnos", nova série do Canal Brasil, faz uma releitura da obra de Vinicius de Moraes. A produção tem estreia prevista para o primeiro semestre de 2020, terá seis episódios de 35 minutos e mostrará contos e poemas de Vinicius adaptados ao gênero terror, o que certamente é um gênero com o qual o público não associa o poeta.

A série terá como pontapé inicial fragmentos de contos curtos de Vinicius de Moraes, como "A Grande Voz", "Balada do Morto Vivo", "Conto Carioca", "Conto Rápido", "O Mágico", "Operário em Construção" e "O Incriado".

O elenco conta com atores como Andrea Marquee, Marjorie Estiano, Ícaro Silva, Rafael Losso e Vaneza Oliveira.

A trama

A produção mostrará atores de uma companhia teatral que se encontram presos no teatro por conta de uma tempestade que está afetando toda a cidade. Para passar o tempo, eles começam a contar histórias e trocar experiências que fazem referência a vários subgêneros dentro do gênero terror, que vão do gore ao terror psicológico.

O jornal carioca O Dia conversou com os diretores Marco Dutra e Caetano Gotardo, que relataram que, quando receberam o convite da produtora do Canal Brasil para adaptar os textos de Vinicius de Moraes como uma série de terror, acharam que seria impossível fazer essa adaptação, levando em conta o material de Vinicius mais voltado para a poesia.

No entanto, após lerem os textos pouco conhecidos de Vinicius, acabaram ficando animados com o pensamento sobre o tipo de série que poderia resultar das adaptações dessas obras.

Os contos terão cenários variados, como o Rio dos anos 1960, uma favela carioca nos dias atuais, uma cidade do interior paulista nos anos 1990, passando por uma casa grande no distrito dos diamantes em Minas Gerais, no século XVIII. Cada episódio mostrará uma narrativa independente e trará personagens e narrativas conectadas.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Famosos Televisão

Marco Dutra contou que apresentar histórias muito diferentes entre si e que tenham narradores diferentes é uma estrutura muito comum dentro de narrativas clássicas de terror. Esse formato abriu caminho para a decisão do formato que a série trilharia. Gotardo, por sua vez, disse que Dutra e ele tentaram entender qual seria o subgênero que cada texto sugeria, se seria uma ficção científica, uma alegoria política e assim por diante, afirmou o diretor.

A série é uma criação da dupla de diretores sobre uma ideia original de Renato Fagundes e terá a participação de vários diretores convidados, todos pertencentes à nova geração do terror brasileiro, como Gabriela Amaral Almeida, Gustavo Vinagre, Aaron Salles Torres.

O primeiro episódio é intitulado "O Sol das Almas", adaptação do conto "Balada do Morto Vivo", e tem direção de Gabriela Amaral Almeida.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo