Acabou de ser lançado na Netflix o novo filme do cineasta Michael Bay ‘Esquadrão 6’ e já comenta-se a possibilidade de uma nova aventura do longa protagonizado por Ryan Reynolds. A produção teve um dos maiores orçamentos do serviço de streaming, o custo do filme foi de US$ 150 milhões.

De acordo com o site Observatório do Cinema, muitos fãs ficaram com a impressão de que haverá uma nova aventura do grupo de justiceiros que desejam derrubar ditadores pelo mundo, entretanto, a Netflix não se pronunciou até agora sobre essa possibilidade.

A trama

O longa narra as aventuras de um grupo que foi reunido por um bilionário que simulou a própria morte, sua intenção é formar uma equipe para punir pessoas que fazem mal para o povo. Os membros desse grupo são identificados apenas por números, o personagem de Ryan Reynolds é ‘Um’.

Em "Esquadrão 6" o vilão é Rovack,o ditador da fictícia nação do Turgistão. O grupo deseja libertar o país armando um golpe de Estado, e para isso eles ajudam o irmão do ditador, o democrata Murat a assumir o comando da nação.

Como seria a sequência

A partir de agora o texto terá spoilers sobre o filme. No meio da trama, ‘Um’ mostra para ‘Sete’ uma lista contendo nove alvos, sendo que o ditador do Turgistão é apenas a primeira missão da equipe, então este seria um bom gancho para possíveis novas aventuras do grupo.

O personagem vivido por Ryan Reynolds não diz quem são os outros alvos, desta maneira, a possível sequência pode enveredar por vários caminhos, como por exemplo, questionar se as escolhas de “Um” tem a ver com o passado do personagem.

Roteiro

Obviamente que o filme tem a intenção de pegar carona no carisma e na boa fase de seu protagonista, Ryan Reynolds, que vem de sucessos de bilheteria com a franquia ‘Deadpool’ e o filme também tem os dois roteiristas que trabalharam com Reynolds nas aventuras do Mercenário da Marvel.

Mas o filme tem alguns possíveis problemas em seu roteiro, como por exemplo, no primeiro ato quando eles perdem um membro da equipe, “Seis” que era o motorista.

Após a morte do rapaz, “Um” recruta um novo integrante, por respeito à memória do integrante falecido, eles denominam o novato como “Sete”, sendo que este é na verdade um “sniper”, ou seja, a função que o grupo necessita, continua vaga. Em determinado momento do filme, “Três” assume a direção em uma missão e avisa que não dirige tão bem quanto o falecido “Seis”.

À exceção do já citado “Seis”, todos estão vivos ao final do filme e há a revelação de que “Um” tem um filho com Arianna, então abrem-se muitas possibilidades de tramas para uma sequência. É bem possível que uma nova aventura só seja viável se o filme tiver um bom desempenho na Netflix devido ao alto custo de produção do filme dirigido e produzido por Michael Bay.

Não perca a nossa página no Facebook!