A série “Arcanjo Renegado” chegará ao serviço de streaming Globoplay na próxima sexta-feira (7). A produção pretende discutir a polarização que a sociedade brasileira enfrenta atualmente, entre outros temas. As gravações da série foram feitas no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro.

A narrativa da produção é contada a partir do ponto de vista do protagonista, o sargento Mikhael, vivido pelo ator Marcello Melo Jr. O policial comanda o grupamento Arcanjo, o setor responsável pelas operações especiais do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais).

O que dará o “start” para as ações que serão vistas na série será a morte de um dos membros da equipe, que também é cunhado do protagonista Mikhael. O diretor Heitor Dhalia explica que a partir daí o sargento Mikhael se envolverá em questões políticas e será engolido pelo sistema. A trama transcorre em duas vertentes, uma política e outra policial, que em determinado momento irão colidir. Dhalia acredita que a série irá se debruçar sobre um tema complexo e que gera muitas emoções, pois mexe diretamente com o dia a dia das pessoas, em que aborda “segurança, bem-estar, estado de direito”, afirma o diretor.

'Tropa de Elite'

Heitor Dhalia afirma que o espectador irá lembrar de filmes como “Tropa de Elite”, porém ele garante que a série irá além do que foi apresentado na obra de José Padilha. O que garante que a nova série do serviço de streaming da Globo irá trilhar outros caminhos é graças ao seu criador, José Junior, um ativista e fundador da ONG AfroReggae. Alguém que está inserido nesta realidade e pode falar com propriedade sobre o tema.

Armadilha

Dhalia vai além e explica que a produção apresenta a armadilha em que o protagonista se encontra, ele é uma pessoa letal, faz parte desta força policial, ao mesmo tempo em que é uma vítima do sistema político que o transformou no que ele é.

A vida imita a arte

Tanto Heitor Dhalia quanto o ator Marcello Melo Jr. ressaltam que a palavra que define a série é “realismo”. Contribuiu para esta sensação de realidade as filmagens terem sido feitas dentro do Complexo da Maré e ter no elenco policiais de verdade e 40 ex-traficantes regressos.

Muitos moradores fizeram filmagens das gravações da série e estas imagens acabaram indo parar nas redes sociais como se fossem operações reais. A série também tem cenas gravadas na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro). e também teve cenas gravadas no centro do Rio de Janeiro e também na Avenida Brasil. O elenco conta ainda com: Álamo Facó, Bruno Padilha, Danni Suzuki, Erika Januza, Flávio Bauraqui, Gutti Fraga, Leonardo Brício, Rita Guedes e a participação especial de Lea Garcia

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!