De acordo com informações do site F5, a série brasileira "Ninguém Tá Olhando", da Netflix, não foi renovada para uma segunda temporada. A produção não obteve o resultado esperado pela plataforma de streaming, que decidiu encerrar a série sem uma conclusão, relatou o F5.

A youtuber e o rapper

Nem mesmo a presença da atriz e youtuber Kéfera Buchmann e do rapper Projota foram suficientes para fazer com que a série ganhasse visibilidade. Mas "Ninguém Tá Olhando" não se apoiava apenas carisma da influenciadora digital ou na presença do rapper famoso, que nem teve uma participação tão significativa na série.

O elenco contava ainda com os talentosos atores conhecidos por seus trabalhos na comédia: Augusto Madeira e Júlia Rabello (ex-"Porta dos Fundos"). Também fazia parte da atração Victor Lamoglia; Leandro Ramos (mais um ator que ficou famoso no YouTube); Danilo de Moura e Telma Souza faziam parte do elenco principal da atração.

A trama

A série narrava a trajetória de Uli (Victor Lamoglia), um novo Angelus do 5511º Distrito. Sob a orientação dos veteranos Greta (Júlia Rabello) e Chun (Danilo de Moura), e sempre estando pressionado pelo inspetor Fred (Augusto Madeira), Uli entende o Sistema Angelus, porém não consegue aceitar a arbitrariedade de seu superior e a aleatoriedade do sistema e quebra as regras e começa a tentar ajudar os humanos.

No meio do caminho, Uli ainda consegue convencer Greta e Chun a fazerem o mesmo que ele. O caminho do Angelus rebelde se cruza com a humana Miriam (Kéfera Buchmann), ela é uma feminista vegana que vive de fazer bicos, como por exemplo animadora de festas e também faz leitura de mapa astral. A humana e o Angelus acabam se apaixonando.

Além de um elenco competente, a série também tinha nomes de peso em sua equipe criativa. Entre os diretores da atração estava o renomado cineasta Daniel Rezende, o diretor dos elogiados: "Bingo: O Rei das Manhãs" e "Turma da Mônica: Laços". O diretor também foi indicado ao Oscar na categoria Melhor Montagem pelo filme "Cidade de Deus" (2002).

Rezende afirmou que um dos objetivos da produção era apresentar um novo olhar sobre os anjos sem fazer críticas à qualquer tipo de religião e crenças. Ele afirmou ao site F5 que os Angelus não existem e têm muitas diferenças com o que as pessoas estão costumadas, eles ficam invisíveis, mas não conseguem atravessar paredes e também não conseguem voar. Eles andam de ônibus e são mais humanos do que as pessoas pensam, declarou Rezende. Outros diretores que estiveram presentes na obra são: Fernando Fraiha e Marcus Baldini ("Bruna Surfistinha"). A série foi lançada em novembro do ano passado e teve apenas oito episódios.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!