Anúncio
Anúncio

Em meio à nova era digital, é possível notar o grande avanço da tecnologia, em que novas soluções modernas e eficientes estão surgindo a cada dia, tanto na área de software quanto de hardware. Exemplo disso é a indústria, que vive criando novos dispositivos e aplicações para, assim, satisfazer as necessidades dos usuários, nos mais variados mercados.

Hoje em dia, as pessoas que mantêm relacionamentos à distância usam alguns tipos de recursos modernos, através de software de comunicação, para assim trocarem mensagens em tempo real, para, de algum modo, matarem a saudade um do outro.

Porém, o modo de as pessoas se comunicarem através do mundo virtual ainda não é o mesmo do que pessoalmente, em que você pode abraçar de verdade e enfim, beijar.

A solução

Para satisfazer o desejo e necessidades de "amantes" que vivem se comunicando à distância e fazer com que eles tenham sensações como, por exemplo, as de um beijo, o cientista Hooman Samani, de uma cidade de Cingapura, inventou um equipamento que, acreditem ou não, é capaz de simular um beijo, de modo remoto.

Advertisement

O dispositivo foi chamado de ‘Kissenger’, uma combinação das palavras em inglês "beijo" (kiss) e "mensageiro" (messenger). Em português, ficou algo como "mensageiro de beijo".

O Kissenger é um dispositivo feito de plástico colorido e, para funcionar, deve ser conectado à parte de baixo do aparelho. O diferencial nesse periférico está na almofada, que permite que uma pessoa beije a outra que está em outro lugar, seja onde for que ela estiver. A simulação é diretamente transmitida através da internet, para outro Kissenger, que, conectado ao celular do parceiro, transmite a sensação do beijo.

Mas, como isso é possível?

O "beijo virtual" ocorre e é possível devido aos sensores e agentes que são utilizados para reproduzir a pressão do beijo, que o grava, o reproduz e, em seguida, o transmite para o receptor, para o qual as sensações são recriadas.

Advertisement
Os melhores vídeos do dia

Mas, as novidades não são só essas, pois ainda há uma câmera ligada ao periférico, na qual você pode ver o amado no momento do beijo virtual.

O primeiro Kissinger saiu em 2012, mas, era muito diferente do novo, pois era um tipo de boneca com boca. Hoje, houve progressos interessantes no projeto. O dispositivo ficou muito simples e bonito, tudo isso após um financiamento coletivo.