Muitas pessoas provavelmente já passaram por situação semelhante ao sentir um aroma e no mesmo instante se viram transportadas para uma lembrança. Muitas vezes, alguns cheiros fazem com que algumas pessoas relembrem uma pessoa, uma situação ou até mesmo alguma fase de sua vida.

Publicidade
Publicidade

O nome que se dá a isso é Memória olfativa e essa memória é ativada porque o olfato está conectado diretamente aos mecanismos responsáveis por formar as memórias, sentimentos e emoções.

Como isso funciona?

Quando a pessoa sente um determinado cheiro, ele passa pelas narinas e “viaja” diretamente ao córtex olfativo do nosso cérebro, que está associado ao sistema límbico e às amígdalas, e é exatamente no sistema límbico que surgem e são “armazenadas” nossas emoções e memórias.

A memória olfativa pode nos remeter a lembranças do passado. Foto Reprodução/ARIWASABI/RUSLAN GUZOV/SHUTTERSTOCK
A memória olfativa pode nos remeter a lembranças do passado. Foto Reprodução/ARIWASABI/RUSLAN GUZOV/SHUTTERSTOCK

De uma forma muito peculiar, as amígdalas fazem uma associação da ação que estamos vivendo à fragrância e de forma natural, e o cheiro é armazenado em nossa memória juntamente com aquilo que estamos sentindo naquele momento.

Dessa forma, quando nós sentimos novamente aquele mesmo cheiro, seja o perfume antigo ou a fragrância de uma flor ou até mesmo o cheirinho de comida de mãe, e de forma automática a memória olfativa conecta aquele cheio com a sensação que você experimentou ao senti-lo pela primeira vez, fará com que você relembre determinado momento de sua vida.

Publicidade

Além de despertarem essas sensações, as fragrâncias dos óleos florais proporcionam outros benefícios próprios. As jasmins relaxam e instigam sensualidade, enquanto as lavandas provocam uma leve sensação de calmaria.

Qual seria o motivo dessa sensação acontecer com tanta intensidade?

Muitas pessoas se perguntam qual seria o motivo dessa sensação acontecer de forma tão intensa.

O fato é que, diferentemente de vários outros tipos de memórias, alguns estudos concluíram que a memória olfativa é na verdade a mais duradoura de todas as memórias.

E é exatamente esse memória que tem o “poder” de nos remeter à infância. Provocando uma sensação suave de que a gente tenha voltado no tempo, já que o olfato é o primeiro sentido a amadurecer.

Outra fato curioso é que, geralmente, a sua primeira associação entre alguma fragrância e uma sensação vívida por você, ou seja, a primeira vez será sempre melhor que as próximas e é isso que fará com que aquele cheiro se torne ainda mais marcante. Seja o cheirinho da casa de sua avó, daquela pessoa que viveu um romance com você ou do seu livro preferido.

Publicidade

É por todos esses fatores que a memória olfativa é verdadeiramente a mais marcante de todas.

Leia tudo