2

Um grupo de estudantes da escola primária foi parado por uma mulher que trajava um longo casaco vermelho e tinha em seu rosto uma mascara cirúrgica. Ela perguntou a um dos alunos: "Ei, eu sou bonita?”. Embora o estudante visse apenas seus cabelos e seus olhos, ele lhe respondeu: "Sim, você é bonita.”.

Então a mulher arrancou a máscara e lhe perguntou gritando: "Ainda me acha bonita?”. O estudante percebeu que a boca da mulher foi rasgada de orelha a orelha, e ela pegou uma foice e os atacou. Os alunos da escola primária fugiram com medo, mas a velocidade com que a mulher corria atrás deles foi surpreendente. Ela alcançou os estudantes e sua foice deixou o rosto das crianças marcado, de orelha a orelha.

Essa é uma história clássica, uma lenda urbana, que rodeia os estudantes japoneses. Existem histórias que começaram a ser contadas em 1978.

No folclore japonês, os fantasmas usam roupas brancas, para poderem se destacar entre as pessoas comuns, mas na história da Kuchisake-onna seu principal traje é um sobretudo vermelho, para poder disfarçar o seu sangue e os de suas vítimas. De máscara, Kuchisake-onna aparenta ser uma mulher de 20 anos e extremamente linda.

Relatos contam que ela corre 100 metros em apenas 3 segundos. A arma padrão que ela utiliza para retalhar os rostos é uma foice, mas em algumas regiões descrevem a arma como lâminas de barbear e machados.

Histórias de como Kuchisake-onna surgiu

Algumas histórias contam que ela era a irmã mais nova de três, onde as duas mais velhas ganharam cirurgias plásticas, e ela ficou com tanta raiva que cortou a própria boca pra poder ganhar uma cirurgia plástica também.

Em outra história, ela era uma moça que esperava as crianças saírem da escola para bater nelas a fim de dissipar sua raiva, até que um dia um cirurgião a viu bater nas crianças e lhe ofereceu uma cirurgia para deixá-la mais bonita. A consequência, porém, foi sua boca cortada de orelha a orelha.

Algumas pessoas dizem que Kuchisake-onna surgiu por um acidente de carro, onde ela teve seu rosto marcado. Na história principal que circula o Japão [VIDEO], uma moça de baixa renda se submeteu a uma cirurgia plástica no rosto com um falso médico. Devido à circunstância e ao baixo conhecimento do médico, muitos erros aconteceram e a moça acabou ficando com sua boca rasgada. Durante muito tempo o médico a tratou com pomadas e unguentos.

Como fugir da Kuchisake-onna

Algumas estudantes do ensino primário dizem que, se você utilizar algum acessório vermelho perto rosto, como brincos, cachecóis, lenços, a Kuchisake-onna achará que é sangue e não se aproximara. Alguns idosos que contam a história dizem que o único jeito de assustá-la é gritar que tem pomada três vezes.

Eles dizem que ela tem medo de pomada por sua cirurgia ter dado errado.

Outras pessoas dizem que é sempre bom ter doces nos bolsos, pois Kuchisake-onna é uma jovem mulher, e no Japão, mulheres gostam muito de ganhar doces. Existe um grande mistério de onde Kuchisake-onna surgiu, Muitas pessoas dizem que foi em Gifu. As crianças de Aichi tem muito medo de ir para escola sozinhas. No Japão é comum as crianças irem para escola juntas, mas sempre acontece de uma se atrasar e simplesmente ter medo de ir para escola sozinha.

O fato é que a lenda surgiu em Kyoto. No verão é comum os japoneses saírem de casa e caçarem fantasmas. Kuchisake-onna, apesar de não ser um fantasma, mas, sim, uma lenda, ela é mais caçada em Nakagyo-ku. A história cresceu de uma forma que a Prefeitura de Shiga chegou a oferecer dinheiro para quem capturasse uma mulher com uma cicatriz no rosto igual a lenda.