A Grécia mesmo sendo um pequeno país localizado no Sudeste da Europa, possui uma gigantesca história, que encanta a praticamente todas as pessoas ao redor do mundo. Isso não é diferente com a Mitologia grega, que praticamente consegue hipnotizar quem ouve as suas narrativas.

Por exemplo, para os gregos antigos, o deus Eros simbolizava a paixão, o erotismo e o próprio sentimento do amor, [VIDEO] cuja função principal era a de aproximar os indivíduos através de suas flechas revestidas de magia. O nome correlato na mitologia romana para o deus grego é Cupido.

A figura de Eros é tida como a de um jovem muito lindo com asas, carregando sempre os seus símbolos mais importantes, a saber, um arco e flecha.

Por vezes a figura de Eros é correlacionada a um coração atravessado por uma flecha.

Vale frisar que a beleza do grego mitológico Eros, fez com ele seja tido como simplesmente irresistível. Mais do que isso, há muitas versões acerca do deus do amor, e a mais conhecida de todas é que ele foi fruto da união da linda deusa Afrodite e com o deus da guerra Ares.

O casal, além de Eros, concebeu mais seis filhos, que são Anteros, Deimos, Fobos, Harmonia, Himeros e Pothos.

Durante o transcorrer da infância, Eros foi um garoto muito mimado, daí por vezes surgir com uma aparência infantil, mas por ocasião do nascimento de Anteros, o segundo filho de Afrodite com Ares, Eros iniciou a sua transformação para um homem bonito ao extremo.

O deus da Grécia [VIDEO] ficou caracterizado pela sua astúcia, coragem, travessuras e sempre estava a procura de intrigas.

Tanto é assim que por tempos, ele lançava as suas flechas mágicas, visando que os seres humanos se apaixonassem. Eros era um fiel companheiro de Afrodite e em diversos momentos lançou as suas flechas por solicitação da própria mãe.

A lenda de Eros também ficou marcada pelo seu relacionamento amoroso com a princesa Psiquê, pois ele tinha sido designado de flechar a moça e uma criatura feiosa, mas errou o alvo e se auto flechou.

Tudo isso por que Afrodite teve inveja da beleza única de Psiquê e determinou ao filho que ele a fizesse se apaixonar pelo horroroso monstro.

O plano de Afrodite não funcionou na medida em que seu filho Eros se apaixona perdidamente pela jovem Psiquê, com a qual teve uma filha chamada Hedonê [VIDEO](ou Volúpia no grego original), a deusa do prazer sem limites.

Eros chegou a se casar com Psique, mas impôs uma condição a mulher para que ela jamais visse o seu rosto. Acontece que em uma determinada noite, a princesa admirou a bela face de seu amado, que foi quando ele despertou e se considerou traído pela esposa.

Daquele momento em diante, o casal rompeu relações, ficando perdidos. Eros chegou ao ponto de pedir ao maioral dos deuses do Olimpo, Zeus, para que ele transformasse Psiquê em imortal, o que foi feito dando ambrosia e néctar dos deuses como alimento da jovem.

Vale frisar de que o mito de Eros e Psiquê simboliza o amor e a alma respectivamente na pessoa de cada um deles, fazendo com que os pesquisadores modernos acreditem que juntos, ambos representem a essência da espiritualidade humana.