Um velho ditado diz que os amigos são a família que a vida nos permitiu escolher. Durante toda a nossa trajetória, nos deparamos com pessoas com as quais criamos laços e afinidades.

Mas o que leva estas pessoas que passaram a fazer parte de nosso convívio a tornaram-se um verdadeiro pesadelo em nossas vidas? É possível que você esteja vivenciando uma amizade tóxica sem se dar conta?

Antes de tentar entender o que leva alguém a agir como um péssimo amigo, é preciso perceber alguns dos sinais que identificam o comportamento de uma pessoa tóxica.

AMIGOS TÓXICOS SE REVELAM AOS POUCOS

A amizade não se mostra tóxica do dia para a noite.

Afinal, se a pessoa é sua amiga, alguma qualidade ela tem para você. Porém, com o passar do tempo, esta pessoa vai se tornando extremamente crítica, debochada, autoritária e obsessiva a seu respeito. Censura e constrangimento são uma constante nessa relação.

NUNCA ADMITEM OS ERROS

Mesmo se confrontada, a pessoa jamais admitirá um erro. Ela pode até mesmo se desculpar, mas sempre buscando justificar suas ações. Há ocasiões em que ela jogará toda culpa em você, dizendo que você está com “mania de perseguição”, ou está “muito sensível” e que tudo não passa de “brincadeira”, “amigos não tem frescura”.

NÃO ASSUMEM SUAS REAIS INTENÇÕES

A grande verdade é que um amigo tóxico nunca será honesto ao admitir a real intenção dele por trás das palavras negativas ou ações que te machucaram. Ele sempre fará questão de se fazer de desentendido ou, como é mais recorrente, se colocar no papel de vítima.

SÃO INVEJOSOS E COMPETITIVOS

O amigo tóxico dificilmente vai te encorajar a realizar projetos que possam te trazer bons retornos. Quando não está sendo pessimista em relação a você, o amigo tóxico procura manter-se sempre a par das novidades, como se temesse o seu sucesso, ou como se a sua persistência fosse uma ofensa pessoal a ele. Pessoas tóxicas não gostam de ver a conquista alheia.

SÃO SANGUESSUGAS EMOCIONAIS

Amigos de verdade estão juntos nos momentos bons, assim como nos momentos ruins. Mas é preciso respeitar o espaço, a individualidade e a história de cada um. Amigos-tóxicos desconhecem o sentido da palavra limite. São extremamente invasivos e opinativos em relação as suas escolhas, assim como acreditam que você deve sempre priorizá-los, colocando em segundo plano a sua relação com outras pessoas, sua vida profissional, acadêmica ou amorosa.