A montanha Vinicunca é um dos lugares que devem ser conhecidos, de acordo com o site Business Insider.

Localizada no Peru [VIDEO], em Cusco, a montanha está situada no distrito de Pitumarca. O colorido do solo tem atraído cerca de mil turistas por dia, segundo a Secretaria de Turismo local.

A história da montanha e de suas cores começou há milhões de anos, mas segundo a mídia peruana foi com o derretimento da neve que cobria o local que os moradores tomaram conhecimento e anos mais tarde todo o mundo. Porém Haydée Pacheco (Secretaria do Turismo) informa que nos últimos 70 anos não houve neve.

No entanto, o geólogo Juan Carlos Gómez, do Instituto Geofísico do Peru (IGP), afirma que a montanha era parcialmente coberta de gelo e que recebia neve até o início dos anos 1990.

Contradições à parte, o fato é que Pitumarca se tornou conhecida por todo o mundo pelas cores deslumbrantes da montanha.

Para o Escritório de Paisagismo Cultural da Diretoria de Cultura de Cusco, essas cores das encostas de Vinicunca são o resultado de uma história geológica com sedimentos marinhos, lacustres e fluviais. Esses sedimentos compõem as franjas coloridas e datam, aproximandamente de 65 a 2 milhões de anos atrás.

Graças ao movimento das placas tectônicas da área, hoje podemos vislumbrar a montanha das sete cores, como também é chamada. As cores resultam da oxidação e da erosão dos diferentes minerais, conforme César Muñoz, da SGP, explicou a BBC News.

De acordo, com Munõz toda a extensão adquire esse colorido graças à argila vermelha, lama e areia (rosa); arenito e calcário (branco); a mistura de argila e carbonato de cálcio e silicatos (roxo); o argilitos e argilas (vermelho); o verde diz respeito a argilas ricas em minerais ferromagnesianos e óxido de cobre e o dourado a mistura de limonites e calcários ricos em minerais sulfurosos.

Com belezas exuberantes, a montanha de Vinicunca, que possui 5,2 mil metros acima do nível do mar, é um atrativo [VIDEO] que tem despertado não apenas o interesse de aventureiros que buscam ultrapassar os limites da sua extensa trilha, mas também daqueles que se encantam ao detectar as maravilhas expostas pelas artes da Natureza.

A montanha das sete cores ficou conhecida após postagens de usuários no Instagram e Facebook. Ela se torna um cenário propício para artístas plásticos e fotógrafos que almejam capturar momentos únicos proporcionados pela mesclagem das cores.