Nos últimos dias, estima-se que aproximadamente 600 pessoas mergulharam no lago Michigan, parcialmente localizado em Petoskey, nos Estados Unidos, para se aproximar de uma estátua que se encontrava submersa no local.

De acordo com informações do jornal Extra, a obra retratando Jesus crucificado ganhou notoriedade e chamou a atenção de tantas pessoas (em sua maioria, turistas que vão ao local para essa finalidade) devido ao seu caráter: a peça é a única estátua da qual se tem conhecimento a se encontrar no fundo de um lago de água doce.

Deve-se considerar, ainda, que o significado religioso contribui para que tantas pessoas possuam interesse em adentrar em um dos Grandes Lagos somente para ter contato com tal escultura.

Além disso, as proporções da estátua também a torna um objeto de curiosidade: trata-se de um monumento de 3,4 metros de altura e 840 quilos, depositado a uma profundidade de 7 metros, que está visível pela primeira vez em quatro anos, por conta das boas condições da água que, normalmente, costuma ser gelada demais para permitir atividades como o mergulho.

Em outros contextos, a visitação à estátua é impedida devido ao congelamento do lago durante o inverno norte-americano, bastante intenso na região.

Devido a esses fatores, um cenário favorável à visita dessa obra sempre é motivo de reunião para diversas pessoas na cidade de Petoskey, especialmente depois de tanto tempo sem que fosse possível ter acesso à escultura, visto que algumas tentativas de permitir que os visitantes mergulhassem no lago foram feitas, mas frustradas pela presença do gelo.

Por exemplo, no ano de 2015, a cidade reuniu mais de duas mil pessoas vindas de partes diversas dos Estados Unidos, inclusive do Alasca, que está localizado a mais de 8.000 km de distância da cidade, mas as temperaturas da água eram desfavoráveis para a visitação.

História da estátua

A história cercando a estátua, por sua vez, é tão curiosa quanto o lugar em que ela se localiza. De acordo com o programa norte-americano 'Inside Edition', a obra foi encomendada de um artista italiano por uma família residente da cidade vizinha, Bad Axe, no ano de 1956, sendo transportada de navio da Itália até os Estados Unidos.

Tal encomenda tinha a finalidade de servir como homenagem a um adolescente de 15 anos, filho da família em questão, que faleceu em um acidente. Porém, por conta do transporte, a estátua foi danificada e a família não ficou contente com a situação, vendendo a peça a um clube da região. Uma vez vendida, a estátua foi posicionada no fundo do lago e acabou cumprindo ao seu propósito de homenagem, mas ao invés de rememorar o jovem supracitado, ela, agora, funciona como um tributo a todos aqueles que faleceram em águas.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo