No último domingo (10), o Fantástico mostrou a história de quatro pescadores que sobreviveram a um naufrágio. Eles naufragaram no litoral sul de São Paulo e para sobreviver tiveram que ficar em uma ilha que é infestada por serpentes venenosas. Três deles voltaram à ilha com o repórter Ernesto Paglia e contaram sobre tudo o que passaram. Ernesto começa a reportagem dizendo que mais do que nunca navegar é preciso.

Ele conta que mesmo após tudo que passaram os marinheiros não quiseram ir embora, eles queriam encontrar os amigos que desapareceram.

O acidente aconteceu na parte da noite. Os seis pescadores já estavam à aproximadamente 45 km do litoral sul de São Paulo, quando uma tempestade forte levantou ondas enormes. O barco afundou e 4 dos tripulantes escaparam. Eles nadaram a noite toda e parte da manhã até que chegaram à Ilha da Queimada Grande, que é conhecida como ilha das cobras. A ilha é conhecida por ser o segundo maior lugar de concentração de serpentes venenosas de todo o mundo.

O resgate

Eles permaneceram lá por três dias e três noites. Os rapazes foram resgatados por pura sorte. Turistas que estavam em uma embarcação passaram por lá e encontraram os pescadores. Um dos homens contou que um dia antes um barco passou por lá, mas não os avistou.

O repórter encontrou com os Sobreviventes e fez um convite para que eles retornassem à Ilha. O convite foi aceito. Ilton, um dos sobreviventes preferiu continuar no bote e apenas o repórter e os demais desceram do bote e foram até a ilha.

O rapaz mostra a garrafa de água que eles usavam para beber e poder se hidratar. Eles mostraram também as folhas que estavam comendo e ainda brincou dizendo que aquela folha era a "alface" da ilha.

O Fantástico também mostrou o abrigo em que eles se esconderam. Era uma toca em uma pedra.

À espera pelos amigos desaparecidos

Os rapazes contaram que todos os dias eles ficavam esperando pelos rapazes. Imaginavam que da mesma forma que eles se juntaram e nadaram até a ilha os dois também poderiam ter se juntado.

Em algumas vezes eles viram alguns golfinhos nadando e pensaram que poderia ser os amigos, porém quando os animais nadavam mais próximo da ilha eles viam que não se tratava dos companheiros e sim de golfinhos.

Familiares dos desaparecidos esperam por notícias

Luciane Patriota é esposa de Inácio, que está desaparecido. Ela estava muito comovida durante à entrevista. Ermógenes é o irmão caçula de Luís, que também está desaparecido. Ele disse que sonhou com seu irmão e o abraçou durante o sonho.

A busca

Os amigos estão em busca de pistas que possam mostrar o paradeiro dos amigos desaparecidos. Eles reclamaram da falta de auxílio das autoridades para realizar as buscas e tentar encontrar os outros pescadores.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo