Neste artigo vamos relembrar um pouco da vida do ilustre cantor e compositor Raul Santos Seixas (1945-1989), que foi um extraordinário músico brasileiro, um dos ícones e ilustre representante do rock nacional.

Um pouco de Raul Seixas

Raul Seixas nasceu em Salvador, na Bahia, no dia 28 de junho de 1945. Durante a juventude, ele curtia muito o estilo de música Rock and Roll e, em 1962, fundou o primeiro fã-clube de Elvis Presley no país. Na mesma época, fundou o grupo musical Relâmpagos do Rock, que mais tarde começou a ser denominado Os Panteras.

Juntamente com seu parceiro Paulo Coelho, um de seus principais amigos no convívio musical, escreveu várias canções.

Em 1973, lançou o disco solo “Kring-há, Bandolo”, com músicas dele e de Paulo Coelho. Desse LP, destacaram-se as músicas: “Ouro de Tolo”, “Mosca na Sopa”, “Metamorfose Ambulante” e “Al Capone”. Essas músicas fizeram, e ainda fazem, bastante sucesso entre os fãs, que as acham inesquecíveis.

Música 'O dia em que a terra parou' e a quarentena

Mas o que mais chama a atenção é o fato de a música “O dia em que a terra parou” ter sido muito tocada nas mídias por sua relação com a pandemia que estamos vivendo e o fato de que ninguém deveria sair de casa, ficando em período de quarentena.

Essa música faz parte do álbum lançado em 1976, intitulado “Eu nasci há dez mil anos atrás”, que trouxe algumas músicas místicas como “Canto para a minha morte” e “Ave Maria a Rua”.

Raul Seixas e sua filha Vivi

Vivi foi resultado do seu relacionamento com Kika Seixas. Ela conviveu muito pouco tempo com o pai Raul Seixas. Ela se lembra de um show realizado por ele, no Canecão, quando ela tinha apenas 6 anos. Ela comenta: “Eu estava na parte de cima e quando ele entrou no palco eu gritei: 'papai'".

Raul seixas compôs diversas músicas místicas e de polêmica e até mesmo algumas foram censuradas.

No ano de 2013, Vivi realizou uma homenagem a Raul Seixas, com o CD Geração da Luz. O nome do álbum é o mesmo de uma música feita por Kika Seixas. Ela realizou diversas homenagens ao pai do rock brasileiro e fez a mixagem com alguns ritmos, como hip hop, rock, entre outros.

Raul Seixas será eternamente lembrado como o pai do rock brasileiro. Suas canções inspiram covers e diversos sósias a criarem e divulgarem suas canções que influenciaram gerações e ainda permanece em nossos corações e mentes até os anos atuais. Não há como esquecer essa eterna paixão de Raul pelo rock e sua contribuição para as diversas atividades artísticas pertinentes ao seu legado ao rock nacional.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!