Uma história impressiona por revelar que um padrasto estuprava a própria enteada quando ela estava bêbada. O homem ainda ameaçava a moça, afirmando que, se ela contasse para alguém que estava sendo estuprada, ele mesmo a colocaria em um carro e a levaria para outro local para matá-la.

Uma viatura do Choque estava fazendo patrulhamento em uma avenida chamada Laranjeiras, em Londrina, no Paraná, no sábado (3), quando percebeu que, em um carro, uma mulher estava acenando com a mão, como se estivesse fazendo um pedido de socorro aos policiais. Logo a viatura do Choque se deslocou até o local, quando descobriu algo incrível.

Os policiais militares fizeram a abordagem do carro e perceberam que havia duas mulheres e um homem. Ele era o padrasto das duas moças que estavam no carro. Uma delas, a que acenou para a polícia, contou que o motorista cometeu atos contra a integridade da irmã. Os policiais conversaram com os três passageiros do carro, uma moça de 21 anos, outra de 15 anos e o homem de 37 anos.

Ato de estupro aconteceu no mato

Na conversa, a irmã mais velha contou que estava no trabalho, aguardando a chegada do padrasto e da jovem de 15 anos. Quando eles chegaram, depois de certa demora, a adolescente mais nova contou para a irmã que tinha acabado de ser abusada pelo seu próprio padrasto.

Segundo ela, o homem a levou para um mato, tirou sua roupa e cometeu o estupro – o relato é de que ele a embriagou, bateu em suas partes íntimas e a estuprou enquanto a jovem estava bêbada.

Na conversa com os policiais, a moça de 21 anos contou que também, no passado, já tinha sido vítima de estupro pelo próprio homem. Na época, segundo ela, o seu padrasto cometia os atos de estupro e ameaçava a jovem de morte, caso ela contasse isso a alguém. O criminoso, segundo a jovem, ameaçou a vida das enteadas, caso elas contassem o que aconteceu naquele dia.

Filha já contou para mãe que ele é ex-detento, mas ela não acreditou

Inclusive, quando foi dada a voz de prisão para o padrasto, ele ainda perguntou para as duas jovens se aquilo que elas contaram era verdade mesmo. A jovem de 15 anos foi atendida através do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o Samu, e reclamava que estava sentindo dores na cabeça, nos seios e em seu órgão sexual, além de está com ânsia de vômito e passando muito mal.

A adolescente tomou medicações para a prevenção de gravidez, anti-HIV e foi encaminhada para o IML (Instituto Médico Legal), com o objetivo de realizar alguns exames comprovatórios do crime.

Há a informação de que o padrasto era ex-presidiário. Ele foi preso novamente e levado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão, o Ciac, e acabou sendo autuado por crime de estupro de vulnerável. Uma das enteadas, inclusive, contou que já tinha contado para a mãe sobre o histórico do homem, mas ela, por ser ‘‘humilde’’, não acreditava.

Não perca a nossa página no Facebook!